Home » » EM PICUÍ: Curimataú e Seridó discutem projetos e soluções em tempos de falta de água.

EM PICUÍ: Curimataú e Seridó discutem projetos e soluções em tempos de falta de água.


A captação de recursos hídricos para solução de problemas ocasionados pela escassez de água e incentivos à caprinovinocultura, avicultura e fruticultura estão sendo discutidos por lideranças dos municípios das regiões do Curimataú e Seridó paraibanos. No dia 4 de maio, durante o 1º Encontro de Prefeitos dos dois territórios, que será realizado em Picuí, instituições parceiras e líderes municipais irão ampliar as discussões e buscar ações que beneficiam os territórios.

“Uniremos as instituições, prefeitos e líderes municipais de 18 municípios do Curimataú para planejarmos o que fazer em relação às áreas escolhidas. A responsabilidade é de cada um na elaboração e execução de projetos estruturantes para o território”, disse a gerente do Sebrae em Araruna, Heloísa Mirelli.  Ela está à frente do projeto de Desenvolvimento Territorial do Curimataú Paraibano do Sebrae, que reúne os participantes do processo.

A gerente explicou que os projetos foram escolhidos pelas necessidades mais urgentes da região, conhecida pelas longas estiagens e com menos incidência de empreendedorismo. Para ela, com os incentivos adequados às atividades, os potenciais identificados serão capazes de dinamizar a economia gerando emprego e renda no território. “Além de ações no âmbito da educação empreendedora, que fomentam o empreendedorismo e o conhecimento para os atores locais do território, nós qualificamos empreendedores de diversos segmentos atuantes no Curimataú. O Sebrae enfoca a Lei Complementar nº 123/2006 ou Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas (MPE) como ferramenta importante à promoção de ambiente favorável aos pequenos negócios”, enfatizou.

De acordo com Heloísa, outra ação do Sebrae é sensibilizar os gestores públicos para a implementação da Lei, em especial, com a concretização de um espaço destinado ao empreendedor, conhecido como Sala do Empreendedor. O local tem profissionais de diversos setores que podem orientar e formalizar um pequeno negócio. É um incentivo à busca do conhecimento pela manutenção da pessoa no mercado de trabalho, desenvolvendo habilidades mesmo com dificuldades econômicas.

Os parceiros que se comprometeram em atuar em conjunto foram Secretaria de Estado do Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Projeto Cooperar, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural da Paraíba (Emater), Serviço Nacional de Aprendizagem (Senar), Senai, Instituto Federal da Paraíba (IFPB), Banco do Nordeste e Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial (Nedet) do Seridó e Curimataú paraibanos.

Salas – Heloísa lembrou que a Sala do Empreendedor da cidade de Solânea, no Brejo paraibano, será inaugurada no dia 2 de maio. Três salas já foram criadas no Curimataú este ano, conforme a gerente. Em Pedra Lavrada, no dia 13 de janeiro, Nova Palmeira, no dia 1º de abril e Cacimba de Dentro no dia 11 de abril.


Com JPOnline
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário