Home » » FUTEBOL: MPPB dá prazo para prefeituras apresentarem laudos de segurança de estádios.

FUTEBOL: MPPB dá prazo para prefeituras apresentarem laudos de segurança de estádios.


As prefeituras que administram os estádios de futebol que sediarão jogos da segunda divisão do Campeonato Paraibano de Futebol 2016 terão um prazo até o próximo dia 10 de maio para encaminhamento de ofícios confirmando que consentirão a utilização desses equipamentos esportivos, cumprindo todas as recomendações e laudos de segurança.

Os ofícios terão que ser remetidos à Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, coordenado pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB), por meio do 2º-subprocurador-geral de Justiça, Valberto Cosme de Lira. As prefeituras têm que cumprir as recomendações com relação aos laudos elaborados de segurança (da Polícia Militar; de Prevenção e Combate a Incêndio; e do Corpo de Bombeiros) e de condições sanitárias e de higiene (da Vigilância Sanitária).

O prazo até o dia 10 de maio foi estabelecido em reunião realizada na manhã da quarta-feira (27) na sede do MPPB em João Pessoa, com o presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Amadeu Rodrigues da Silva; o representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB), Corjesu Paiva dos Santos; e representantes dos 13 clubes de futebol que disputarão a segunda divisão do Campeonato Paraibano de 2016.

Vão disputar a chamada “segundona” os seguintes clubes paraibanos: Desportiva Guarabira (Guarabira), Picuiense (Picuí), Cruzeiro (Itaporanga), Femar (João Pessoa), Serrano (Campina Grande), Internacional (João Pessoa), Lucena (Lucena), Miramar (Cabedelo), Nacional (Patos), Nacional (Pombal), Sabugy (Santa Luzia), Spartax (João Pessoa) e Sport (Campina Grande).

“Após o recebimento desses ofícios, vamos, com muita antecedência, explicar as exigências para cada um dos laudos” antecipa o procurador de Justiça Valberto Lira, ressaltando: “Isso vai evitar que a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros realizem várias visitas”.



ascom
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário