Home » » Por não investir em turismo, Picuí está fora do mapa turístico Brasileiro.

Por não investir em turismo, Picuí está fora do mapa turístico Brasileiro.


Terça-feira (12) no auditório da UFCG – Universidade Federal de Campina Grande – aconteceu uma reunião com a representante da secretaria de turismo do estado da Paraíba, Alessandra Lontra, para atualização do mapa turístico brasileiro na região do Seridó e Curimataú Paraibano.

Representantes de vários municípios estiveram presentes a reunião a fim de atualizar as informações e incluir novidades no roteiro de sua cidade. As duas maiores potências turísticas da região, Picuí e Cuité, estiveram ingressadas no calendário nacional, porém Picuí, por total falta de investimento na área em 2015, foi retirada do mapa.

Como um dos requisitos para permanecer era ter algum recurso em 2015 destinando ações de turismo, Picuí ficou fora, além de não ter se adequado as exigências feitas no último fórum realizado em 2013. Vale lembrar ainda o problema de inadimplência que a atual gestão enfrenta herdado desde o ano de 2008 por problemas na prestação de contas do festival da carne de sol e o forrozão do povo daquele ano rendendo problemas até hoje. Mas os demais municípios presentes entraram num acordo para que Picuí ao menos participe do fórum regional do turismo que acontecerá em breve, mas não poderá conseguir recursos federais e nem através do evento regional.

Não sendo o bastante, o município nem sequer poderá participar de editais voltados para o tema (turismo) até a próxima atualização do mapa, a última durou três anos para acontecer. Agora para o picuiense resta apenas paciência e a esperança de que um dia possam ver que a cidade tem muito a ser explorado no turismo. Mas se o governo local não coopera em agir conforme mandam as regras, como o povo pode ter esperança de dias melhores, será que a culpa é mesmo do governo federal? E ao reivindicar do poder público ao menos algo para que a população possa ganhar o pão com seu próprio esforço é torcer pelo quanto pior, melhor?.



Assessoria –
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário