Home » » SÃO VICENTE DO SERIDÓ: 'Ficamos sem ter o que fazer', diz PM que estava na cidade atacada por bandidos.

SÃO VICENTE DO SERIDÓ: 'Ficamos sem ter o que fazer', diz PM que estava na cidade atacada por bandidos.


Os dois policiais que estavam de plantão no destacamento da Polícia Militar da cidade de São Vicente do Seridó, no Seridó paraibano, durante a madrugada desta quarta-feira (6), ficaram encurralados no destacamento enquanto um grupo criminoso invadiu a cidade, segundo um dos militares. Os suspeitos atacaram uma agência dos Correios, uma casa lotérica e um ponto de atendimento do banco Bradesco. Os suspeitos atiraram várias vezes contra a viatura da polícia.
“A ação começou por volta das 2h10 e os bandidos passaram cerca de 30 minutos na cidade. Eles chegaram e atiraram conta a viatura. Os tiros furaram os pneus, quebraram o para-brisa e vidros. No momento só tinha eu e outro policial no prédio. Ficamos sem ter o que fazer, pois o poder bélico dos bandidos era muito maior que nosso, infelizmente. Eram entre 15 e 20 homens”, disse o soldado Marcos Carneiro, que estava no plantão durante a madrugada.

Sem viatura para perseguição e em um número menor, os policiais da cidade de São Vicente pediram apoio de guarnições das cidades vizinhas. Na fuga, a quadrilha espalhou grampos pelas rodovias que dão acesso à cidade. As buscas começaram durante a madrugas, mas até 16h40 desta quarta-feira (6) nenhum suspeito foi preso.

Ainda de acordo com os policiais, os integrantes da quadrilha estavam em três carros de grande porte e ainda duas motos, nenhum veículo foi localizado até 16h40. Pela cidade foram encontradas várias cápsulas de pistolas de calibre restrito e fuzis.

Os ataques
Conforme as informações da Polícia Militar, os ataques na cidade de São Vicente começaram por volta das 2h10. Os suspeitos chegaram a cidade e renderam algumas pessoas que estavam na feira central da cidade, se preparando para as vendas da manhã desta quarta-feira (6). Uma parte foi feita refém e outra obrigada a deitar no chão.

“Primeiro eles atacaram agência dos Correios e fizeram uma explosão, mas não havia dinheiro no local. Sem êxito nesta ação, eles foram até uma casa lotérica e arrombaram o estabelecimento, mas também não havia dinheiro no local. Em seguida eles foram para o posto de atendimento do banco e fizeram mais uma explosão. Entretanto, o gerente informou que a quantidade de dinheiro que havia no caixa era pequena”, disse o policial militar Marcos Carneiro.



G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário