Home » » Diretor de cadeia baleado em Solânea PB está tetraplégico, diz médico.

Diretor de cadeia baleado em Solânea PB está tetraplégico, diz médico.


O diretor da cadeia de Solânea, Alberto de França Costa (Foto), baleado no dia 22 de maio, pode ficar tetraplégico. A informação foi confirmada pelo neurocirurgião Marcos Wagner que faz o acompanhamento médico do diretor no Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. De acordo com o médico, Alberto de França Costa não apresenta movimentos nos membros superiores e inferiores. “O quadro dele é semelhante ao de Christopher Reeve, que ficou conhecido como o super-homem no cinema”, comentou.

Alberto de França foi baleado por um ex-presidiário no lado de fora de uma festa que acontecia no ginásio de Solânea. Segundo informações do delegado Diógenes Fernandes, responsável por investigar o caso, apreendeu cinco adolescentes suspeitos de participação no dia do crime e um homem suspeito de participação um dia depois. Até a manhã desta terça-feira (31), o suspeito de atirar no diretor seguia foragido, segundo a polícia.

Conforme o médico Marcos Wagner, o diretor da cadeia de Solânea foi atingido apenas por um tiro, mas que causou um dano irreversível, por ter atingido em cheio a medula espinhal. “Foi um tiro a queima roupa, na cervical mais especificamente entre as vértebras C5 e C6. Foi um único tiro, mas que gerou um dano muito grande pelo local”, explicou. Ainda segundo o neurocirurgião, o diretor segue internado na enfermaria do Trauma de Campina Grande recebendo toda assistência necessária. “Estamos fazendo o melhor possível”, completou.

O delegado que investiga o caso, Diógenes Fernandes, adiantou em entrevista ao G1 que o suspeito de atirar em Alberto de França foi identificado e as buscas contra ele continuam. “Sabemos o nome do atirador, que é morador de Solânea e tem 20 anos. Sabemos também que ele, quando ainda era adolescente, foi apreendido e cumpriu medida de três anos por latrocínio. Quando saiu do centro, ele voltou a enveredar pelo mundo do crime e se envolveu na tentativa de homicídio contra o Alberto”, explicou.

Segundo a polícia, mandantes do crime foram dois traficantes da região de Solânea que estão presos na cadeia da cidade e que não concordavam com a forma como Alberto de França delimitava as regras na unidade prisional. “Os dois seguiam presos, mas dando ordens no tráfico de Solânea e Arara. Eles não gostavam das regras do diretor e ordenaram a execução”, comentou o delegado. Ainda de acordo com Diógenes Fernandes, os dois mandantes foram transferidos na sexta-feira (27) para o complexo penitenciário de segurança máxima PB1, em João Pessoa, por questões de segurança.

Embora o suspeito de atirar contra o diretor esteja foragido, os demais envolvidos estão detidos. Os dois mandantes que já estavam presos devem responder também pelo crime contra o diretor, o responsável por pilotar a moto em que o atirador fugiu foi preso um dia após a tentativa de homicídio e o adolescente responsável por identificar o diretor do lado de fora do ginásio também está apreendido.
“Mesmo que o quadro clínico de Alberto seja complicado, ele está consciente e foi ouvido duas vezes pela polícia, está colaborando com as investigações. O inquérito ainda está aberto e continuamos no encalço do suspeito de atirar e ferir gravemente o diretor da cadeia”, concluiu.



G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário