Home » » Picuí é referência no processo de curricularização da extensão no IFPB.

Picuí é referência no processo de curricularização da extensão no IFPB.


A Primeira Câmara de Extensão realizada no Campus Picuí do IFPB demonstrou os avanços que essa unidade da Instituição vem galgando no campo da Extensão. A conclusão da Pró-Reitora de Extensão, professora Vania Medeiros, foi de que o Campus Picuí é uma referência para a implantação da curricularização da extensão na Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica da Paraíba, em decorrência da identificação entre os projetos de extensão e os projetos pedagógicos dos cursos ministrados, que contemplam currículo profissional e de formação geral.

O evento da Câmara de Extensão, em Picuí, foi protagonizado pela coordenadora de extensão, do referido Campus, professora Sílvia Cláudia, que se empenhou para garantir a participação dos servidores e estudantes. O representante da Diretoria de Desenvolvimento do Ensino, professor Mário Henrique Medeiros Cavalcante, participou ativamente de todo o processo da Câmara, que teve uma representação dos parceiros sociais da Instituição.

Como encaminhamentos do evento será criado um Grupo de Trabalho, com a participação de membros internos e externos ao IFPB, com o objetivo de articular a realização de uma modalidade de evento para dar visibilidade às potencialidades da comunidade.

Será realizado, também, um plano de fortalecimento da sustentabilidade das ações de extensão para integrar os estudantes do Campus aos demais segmentos institucionais e à comunidade, através de uma participação mais arrojada nos editais de extensão da Instituição.

Foi aprovado, ainda, como encaminhado da Câmara de Extensão, a organização de um Grupo de Trabalho para dar apoio logístico à parceria entre o Campus e o Centro de Atenção Psicossocial – Álcool e Drogas (CAPS-AD), serviço do Sistema Único de Saúde, ofertado através da Secretária de Saúde do Estado, na comunidade. O GT elaborará um plano de trabalho em busca de soluções para o problema da qualidade de água usada na irrigação da horta comunitária.

Os representantes dos parceiros sociais da extensão no Campus de Picuí, presentes à Câmara de Extensão, professor Robson Ferreira, diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio, e a coordenadora do CAPS-AD, Assistente Social Cícera Gomes de Medeiros, ressaltaram a importância da Instituição para o desenvolvimento regional. Os parceiros sociais estão empoderados para defenderem a consolidação do IFPB na comunidade.

Formação
No dia que antecedeu a realização da Câmara de Extensão, terça-feira (25), a professora Vânia Medeiros realizou uma formação para a comunidade acadêmica sobre os objetivos e a sistemática organizacional da Rede Rizoma – tecnologia e extensão.

A formação foi uma oportunidade para a comunidade conhecer os procedimentos para participar dos editais de extensão, bem como discutir e apresentar encaminhamentos visando ao aprimoramento dos processos burocráticos e operacionais da extensão no IFPB.

Trabalhos
A Câmara de Extensão de Picuí foi finalizada com a apresentação dos projetos de extensão que foram aprovados em editais da área, bem como alguns trabalhos realizados de forma voluntária.

As iniciativas do campo da extensão em Picuí são as mais ecléticas da Instituição, considerando-se as características peculiares à região com relação às demandas econômicas, sociais, científica e culturais.

A qualidade dos trabalhos apresentados convenceu a Pró-Reitora de Extensão do IFPB de que Picuí está à frente no processo de curricularização da extensão. “Constatamos, em Picuí, um protagonismo na extensão desvinculado do interesse pelos benefícios financeiros e voltado à indissociabilidade do ensino, da pesquisa e da extensão”, assinalou a professora.

O Núcleo de Estudos em Agroecologia (NEA) teve destaque em todas as atividades da programação. O NEA finalizou a apresentação dos trabalhos mostrando o projeto “sabores da caatinga”, servindo bebidas produzidas pelo grupo, a partir de plantas regionais.

O espírito participativo da Câmara de Extensão de Picuí foi expressado em um poema elaborado pela professora Jeane Martins. A docente, que tem trabalhos em Filosofia e doutorado na Espanha, está convicta de que a extensão requer: “Pernas compridas, para dar passos largos; braços fortes, para lutar incansavelmente; mente aberta, para aceitar o novo e compreender o velho; e o coração limpo, para trabalhar com ética, boa vontade e humanização”.


Crisvalter Medeiros, jornalista
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário