Home » » Suspeito de estuprar e engravidar filha e enteada é preso, diz delegado.

Suspeito de estuprar e engravidar filha e enteada é preso, diz delegado.


Um homem de 35 anos foi preso nesta quinta-feira (19) suspeito de estuprar e engravidar a filha de 11 anos e a enteada de 14. A prisão aconteceu na Zona Rural de Mulungu, município do Agreste paraibano, em uma ação conjunta entre a Delegacia de Polícia Civil de Sapé, a 3ª Companhia de Polícia Militar e o Conselho Tutelar da região. A mãe das meninas também foi presa horas depois, por indicação do marido.

Segundo o delegado Frederico Magalhães, as duas começaram a sofrer violência sexual quando tinham 9 anos. A adolescente de 14 anos está, aproximadamente, no terceiro mês de gestação e a criança de 11 anos, no primeiro, de acordo com estimativa do delegado.

A mãe das meninas é suspeita de incentivar os atos. No entanto, ela afirmou ao delegado que não fazia nada por medo do marido. Os dois estão presos na Delegacia de Sapé. O suspeito já havia sido preso por estupro e cumpriu sete anos de pena.

Recorrente
O Disque 100 recebeu 116 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes na Paraíba nos quatro primeiros meses de 2016. Do total das vítimas, 88 são meninas e 39, meninos. Em 32 casos, o sexo das vítimas não foi informado. Foram 36 denúncias em janeiro, 20 em fevereiro, 35 em março e 25 em abril. Os dados são da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. Esta quarta-feira (18) marcou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

Na mesma região de Sapé, um homem foi preso na quarta-feira (18) suspeito de estuprar a própria filha, de dois anos, na casa onde a família mora, em um sítio na zona rural do município. De acordo com o delegado Manoel Carlos da Silva Neto, responsável pelo caso, a prisão aconteceu após uma denúncia feita pelo Conselho Tutelar do município.

O delegado explicou que o crime teria acontecido na noite da terça-feira (17). “No outro dia pela manhã, a menina teria se queixado para as professoras que estava com dores nas partes íntimas. O Conselho Tutelar foi acionado e a menina foi encaminhada para exames médicos na Gerência de Medicina e Odontologia Legal de João Pessoa (Gemol) e lá foi confirmado que ela havia sido vítima de estupro", disse.



G1
Compartilhe: :

2 comentários:

Postar um comentário