Home » » Bando explode caixas no Cabo, atira em núcleo da PM e espalha grampos.

Bando explode caixas no Cabo, atira em núcleo da PM e espalha grampos.


Uma nova investida criminosa contra caixas eletrônicos ocorreu na madrugada desta quinta-feira no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife. Bandidos fortemente armados explodiram dois terminais de autoatendimento da Caixa Econômica Federal (CEF) na Praia de Gaibu. Também atiraram em um prédio do Núcleo de Segurança Comunitária da Polícia Militar e jogaram grampos de metal nas ruas e estradas da área para dificultar a perseguição policial.

A ação em Gaibu aconteceu por volta das 4h. Segundo moradores, que preferiram não ser identificados, oito homens fortemente armados chegaram ao local em dois carros de passeio. Um grupo atirou no núcleo da PM e o outro foi até os terminais.

Os moradores da área acordaram com os tiros, de grosso calibre. Depois, eles ouviram a forte explosão. Resultado: a estrutura dos dois caixas ficou completamente destruída. Os vizinhos acreditam que os bandidos estavam monitorando os terminais havia algum tempo. “Abasteceram os caixas na véspera. Tinha muito dinheiro e eles levaram tudo”, informou uma testemunha.

Esses caixas já tinham sido alvo de ladrões. Em abril deste ano, um grupo tentou explodir os terminais, mas não conseguiu. A PM chegou a enviar uma equipe para localizar os explosivos. Dias depois, a estrutura foi reformada. “Estava tudo novo. E agora, não sobrou quase nada”, acrescentou a testemunha.

Para fugir, os bandidos usaram tática semelhante a de outras quadrilhas. Espalharam muitos grampos de metal nas rodovias estaduais PE-60 e PE-28, que cortam o município do Cabo, além de pontos na entrada da Estrada de Enseada dos Corais, em Pedra do Xaréu e perto do Mirante, em Itapuama. “Eles fugiram em direção à Praia de Suape”, observou outra testemunha.

Essa nova ação aumenta ainda mais as estatísticas e arrombamentos e assaltos a bancos em Pernambuco. Dados da Secretaria de Defesa Social (SDS) revelam que, de janeiro a maio de 2016, tinham sido registradas 70 ocorrências, entre as consumadas e as tentativas.

Nos três primeiros meses deste ano, os números já eram bem altos. A SDS informava um aumento de 30% em relação ao mesmo período de 2015.

O caso de Gaibu ocorreu poucos dias depois de investidas em cidades da Mata Norte e Agreste. Em menos de uma semana, houve registros em João Alfredo, Buenos Aires, Orobó e Feira Nova.



G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário