Home » » CEOP realiza intercambio entre agricultoras de Picuí e Nova Palmeira beneficiárias do programa P1+2.

CEOP realiza intercambio entre agricultoras de Picuí e Nova Palmeira beneficiárias do programa P1+2.


Famílias agricultoras beneficiárias do Programa Uma Terra e Duas Águas (P1+2) da zona rural de Picuí-PB, participaram no dia 21 de julho de 2016 de Intercambio na comunidade Porteira, zona rural de Nova Palmeira-PB.

Na ocasião, agricultores e agricultoras puderam conhecer a experiência de convivência no Semiárido da família de seu José e Dona Luzia, que foi beneficiada pelo P1+2 com um Barreiro trincheira. Utilizando de forma econômica a água captada e armazenada no barreiro, a família produz sem uso de agrotóxicas hortaliças, frutas e legumes.

Além das práticas de produção e dos conhecimentos que o casal possui sobre a vida no campo, algo que também chamou a atenção dos participantes foi à disposição do casal, Seu José com 89 anos de idade e Dona Luzia com 81 trabalham diariamente no campo, e atribuem à vitalidade que possuem há hábitos alimentares saudáveis, pois se alimentam basicamente com aquilo que produzem em suas terras. “É uma alegria receber vocês aqui em nossa casa, a maioria do povo que vivia aqui perto do sitio já foi embora para a cidade, quase não recebemos visitas. Vivemos aqui há muito tempo, é bom que vocês jovens vejam que a vida no sítio é boa”, disse Dona Luzia.

Após a visita a comunidade Porteira, os/as Agricultores e agricultoras foram convidados pelo Senhor Josimar Macedo para fazer uma visita a sua propriedade na comunidade Riacho do Serrote, que fica vizinha ao Sitio Porteira. No sítio de Josimar, os/as participantes do intercambio conheceram a experiência de convivência no Semiárido da família, que foi beneficiada pelo P1+2 com uma Cisterna calçadão.


Para Cícera o intercambio é uma oportunidade de troca de conhecimentos e também um momento de lazer, “esse passeio é muito bom, pois a gente aprende e ensina coisas novas e também descansa um pouco, ver caras novas para conversar”, disse a agricultora.

Os intercâmbios proporcionados pelo P1+2 são um dos principais componentes do Programa. Eles proporcionam momentos de partilha, troca e construção de conhecimentos entre agricultores e agricultoras de comunidades, municípios, territórios e estados diferentes do Semiárido (ASA, 2016).

O intercambio realizado pelo Centro de Educação e Organização Popular-CEOP em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate á Fome (MDS) faz parte do conjunto de ações sociais do P1+2 para melhoria da convivência no Semiárido.



assessoria
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário