Home » » Caminhão e carro são incendiados na Zona Oeste de Natal.

Caminhão e carro são incendiados na Zona Oeste de Natal.


Criminosos incendiaram um caminhão e um carro na madrugada desta segunda-feira (15) na Zona Oeste de Natal. De acordo com a Polícia Militar, os casos foram registrados nos bairros de Felipe Camarão e Bom Pastor. Até o momento ninguém foi preso.

Segundo a PM, o primeiro crime foi registrado por volta das 3h30. Lá, um caminhão foi incendiado em frente a uma oficina na rua Mar e Céu, em Felipe Camarão. O Corpo de Bombeiros foi acionado e apagou as chamas. Populares informaram à polícia que os criminosos gritavam o nome de uma facção, que reivindica os recentes ataques ocorridos no estado.

Pouco depois das, por volta das 4h, um carro também foi incendiado. Aconteceu na rua Tenente Petrolino, no Bom Pastor. O proprietário do veículo ouviu quando os criminosos fugiram. Os bombeiros foram ao local e apagaram o incêndio.

Ataques
De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesed), até a última sexta-feira (12), já haviam sido contabilizados 114 atos criminosos em 40 cidades do estado desde o início dos ataques. E, até o momento, 110 pessoas já foram presas suspeitas de envolvimento nos crimes.

A razão dos ataques é a instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, na Grande Natal,  feita no dia 28 de julho. Uma facção, formada dentro dos presídios, reivindica os ataques. O primeiro aconteceu na tarde de 29 de julho, quando um micro-ônibus foi incendiado em Macaíba, também na Grande Natal.

Desde então, as forças de segurança vêm registrados atentados a ônibus, carros, prédios da administração pública e bases policiais em todo estado. Um dos acessos ao Aeroporto Internacional Aluízio Alves, e até mesmo a vegetação do Morro do Careca – um dos principais cartões-postais do RN – também foram alvos dos atentados.

Exército nas ruas
Homens do Exército, Marinha e Aeronáutica chegaram ao Rio Grande do Norte no dia 3 e se integraram às forças estaduais de segurança pública no combate aos ataques. Os militares – provenientes de Pernambuco, Ceará e Paraíba e do interior do RN – devem ficar em Natal e na região Metropolitana até o próximo dia 16. Na solenidade de lançamento, o governador Robinson Faria quebrou o protocolo e apelou para que esse prazo seja estendido.


G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário