Home » » 'Os golpistas querem colocar melancias onde bem entendem' - diz Anísio Maia

'Os golpistas querem colocar melancias onde bem entendem' - diz Anísio Maia


O deputado estadual Anísio Maia (PT-PB) afirmou na manhã desta quarta-feira, 10, que a população mais pobre já começa a sofrer os impactos do golpe do Estado em curso no país. "O preço e a fatura do golpe de Estado está chegando. Já está tudo revelado e os pobres devem se preparar porque vem muito mais por aí", analisou o petista e acrescentou: "Pedalada fiscal, corrupção, tudo foi pretexto para tomarem o poder sem voto e construírem um Estado sem povo".

"Algumas medidas e propostas já estão anunciadas. Aposentadoria aos 70, restrição ao Bolsa Família, fim do Ciência Sem Fronteira, início do ensino pago na rede pública e, no auge da cretinice, que é tão grande, o governo golpista já fala de um SUS pago, por meio de um Plano de Saúde Popular", afirmou Anísio.

O petista referiu-se às movimentações iniciadas pelo governo Temer para a criação de um plano de saúde individual suplementar ao Sistema Único de Saúde (SUS). "Se não há investimentos, não há construção de novos hospitais, nem contratação de pessoal, o que acontecerá na prática com este novo plano? A diferença é que agora o povo terá que pagar taxas e mensalidades para enfrentar as mesmas filas, nos mesmos hospitais, com os mesmos médicos e equipamentos. Querem desmontar o SUS e preparar terreno para privatizações."

"O golpe é para defenderem os interesses das grandes corporações e transformarem o Estado em extensão de suas posses, como deixou explícito o senado Hélio José", disse. Na última segunda-feira, 8, repercutiu em todo o país declarações do Senador Hélio José (PMDB-DF) sobre a indicação sua para a Secretaria de Patrimônio da União no Distrito Federal (SPU-DF). "Isso aqui é nosso. (...) ponho quem eu quiser. A melancia que eu quiser aqui vou colocar, porque este cargo foi negociado comigo", teria afirmado o senador em reunião com servidores do órgão.

"Um senador dizer algo assim é inadmissível. É este o Estado que eles estão criando. Estado sem povo e privatizado, imagem e semelhança das velhas oligarquias. O povo não será mais ouvido. Quem será ouvido é gente como o senador Hélio José e seus pares. Os golpistas querem colocar melancias onde bem entendem, caberá ao povo se organizar e reagir", concluiu.



ascom
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário