Home » » RN tem 5ª noite seguida de ataques criminosos; Exército chega hoje.

RN tem 5ª noite seguida de ataques criminosos; Exército chega hoje.


A polícia do Rio Grande do Norte registrou a quinta noite consecutiva de ataques criminosos. Entre a noite de terça-feira (2) e a madrugada desta quarta (3), novos atentados aconteceram em Natal e em cidades do interior. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim é apontada pelo governo como motivo dos atentados.

Homens do Exército devem chegar ao estado às 8h desta quarta. Eles vão se integrar às forças de segurança pública estaduais no combate aos ataques criminosos que vêm ocorrendo desde a sexta-feira (29).

Na capital potiguar, criminosos tentaram incendiar ônibus na garagem da empresa Conceição, localizada no bairro de Felipe Camarão. No mesmo bairro, seis carros foram queimados em uma oficina. Já no bairro do Planalto, o alvo foi a garagem da empresa que opera a linha 38. O incêndio foi controlado. Em Goianinha, a pouco mais de 60 quilômetros de Natal, dois homens foram presos quando tentavam colocar fogo em um ônibus.

Em Caicó, no Seridó potiguar, uma kombi foi queimada. Em São Fernando, na mesma região, carros foram incendiados no pátio da prefeitura. No Oeste potiguar, um caminhão foi queimado na frente da casa do proprietário. Também no Oeste, foram registrados três ataques na cidade de Mossoró: um ônibus foi incendiado na Av. Alberto Maranhão, no centro; outro ônibus foi queimado no bairro de Santa Delmira; um posto de gasolina, na Av. Rio Branco, foi assaltado. Os criminosos também espalharam gasolina no chão e colocaram fogo. Os frentistas conseguiram apagar as chamas.

Ataques
Desde sexta-feira (29), já foram registrados 90 ataques em 31 cidades do estado. De acordo com coronel Dancleiton Pereira, comandante geral da Polícia Militar, já são 85 presos suspeitos de envolvimento nos ataques criminosos. A instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária Estadual de Parnamirim, na Grande Natal, é apontada pelo governo como motivo dos atentados.



G1 
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário