Home » » Docentes da UFPB e UFCG decidem paralisar atividades na segunda (24).

Docentes da UFPB e UFCG decidem paralisar atividades na segunda (24).


Professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) declararam apoio à greve geral dos trabalhadores durante assembleia realizada nesta quinta-feira (20), nos campi de João Pessoa, Bananeiras e Areia, além de Campina Grande, Sousa, Pombal, Cuité e Sumé. Além disso, os docentes vão realizar paralisação na próxima segunda-feira (24), com mobilização contra a PEC 241, que congela as despesas do Governo Federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos.

A decisão não se trata, portanto, de uma greve docente, mas sim de um apoio à greve geral que está sendo convocada pelas centrais sindicais. De acordo com a assessoria da Associação de Docentes da UFPB (Adufpb), a decisão da instituição depende das discussões que estão acontecendo na base sindical de diversas categorias de trabalhadores do país. “Se a maioria decidir não entrar em greve, então dificilmente a UFPB entraria sozinha”, disse.

A proposta de greve geral era um dos pontos da pauta da assembleia, com indicativo para o dia 9 de novembro, no entanto, a data foi uma proposta que o Sindicato Nacional dos Professores indicou para as centrais sindicais. Entretanto, na quarta-feira (19), uma reunião das centrais sindicais não colocou a data em discussão. “Como a nossa assembleia aconteceu depois dessa reunião, nós já não trabalhamos mais com essa proposta, apenas analisamos e aprovamos o apoio à greve geral dos trabalhadores”, informou a assessoria.

Na próxima segunda-feira (24), a UFPB vai atender ao Dia Nacional de Luta dos Servidores Públicos, definido pelo Setor das Instituições Federais de Ensino (Ifes), com um dia de paralisação e mobilizações. Na madrugada da segunda-feira, os manifestantes pretendem ir para o aeroporto de João Pessoa para protestar contra a PEC 241, já que muitos deputados estarão viajando para Brasília. Além disso, um telão vai ser instalado no Centro de Vivência do campus I, em João Pessoa, para convocar as pessoas a assistirem o início da votação da PEC. Durante à tarde, haverá um ato de mobilização, com concentração em frente ao Liceu Paraibano, no Centro da capital.

A próxima assembleia dos docentes da UFPB está marcada para depois do dia 11 de novembro. Ainda não há data definida, mas como neste dia acontecerá uma rodada de mobilizações pelo país, a assembleia deve acontecer logo em seguida, colocando algumas definições em pauta.

Campina Grande
Os professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) também vão paralisar as atividades na próxima segunda-feira (24), no Dia Nacional de Lutas dos Servidores Públicos, para protestar contra a PEC 241. A assembleia aconteceu nesta quinta-feira (20).

Os docentes da UFCG também aprovaram a adesão da categoria ao calendário da jornada de lutas que está sendo convocada pelas centrais sindicais e pelo Fórum Nacional dos Servidores Públicos e incluem a realização de Dias Nacionais de Lutas também em 11 e 25 de novembro.

Além do calendário de mobilização, os professores decidiram entrar num estado de assembleia permanente, que permite a diretoria da Adufcg convocar a categoria de forma mais rápida para as assembleias e oferecer respostas a uma conjuntura nacional.

Os professores da UFCG também aprovaram uma moção de apoio aos estudantes que atualmente ocupam mais de 860 escolas públicas estaduais em todo o país e vários institutos federais e universidades, em protesto a reforma do ensino médio através da MP 746 e a PEC 241.


G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário