Home » » Em Picuí passagem molhada do PS ao JK custará aos cofres do município quase 140 mil reais.

Em Picuí passagem molhada do PS ao JK custará aos cofres do município quase 140 mil reais.


‘No apagar das luzes’, administração municipal resolve construir a passagem molhada do P.S. ao JK.

No final do mandato, a administração municipal resolveu construir a passagem molhada sobre o rio Picuí que interliga os bairros Pedro Salustino e JK. De acordo com o estrato de contrato, a empresa contratada foi a SENA CONSTRUÇÕES EIRELI –ME, que terá um prazo de 60 dias, considerados a partir de 19/09/16, data da assinatura entre as partes, prefeitura municipal de Picuí e a construtora, para entregar a obra que custará aos cofres do município R$ 138.730,80 (centro e trinta e oito mil, setecentos e trinta reais e oitenta centavos).

O referido benefício, por muito tempo foi solicitado por usuários dessa alça, inclusive, no tão falado “orçamento do povo”, mas nunca atendidos.

Os serviços foram iniciados e espera-se que seja concluído dentro do prazo informado no extrato do contrato e não tenha o mesmo destino de outras obras em Picuí, onde encontram-se  paradas e inacabadas, aguardando conclusão; por exemplo: o ginásio da comunidade Lajedo Grande, a creche do Limeira, a biblioteca do município conveniada com o Governo do Estado, adutora e uma escola, depois do pleito municipal vem caminhando 'a passo de tartaruga' no distrito de Serra dos Brandões, o ginásio do Pedro Salustino que falta concluir e por último a UPA do Limeira, que os trabalhadores paralisaram as atividades e será pauta de outra matéria.

Confira imagens:




Francisco Araújo
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário