Home » » Ricardo diz achar que há “boa intenção” de Michel Temer. OUÇA:

Ricardo diz achar que há “boa intenção” de Michel Temer. OUÇA:


O governador Ricardo Coutinho (PSB) saiu da reunião com o presidente Michel Temer (PMDB), nesta quarta-feira (16), dizendo achar que “há boa intenção do gestor”. O encontro foi intermediado pelo senador Raimundo Lira (PMDB), que também participou da audiência. Temas relacionados a investimentos nas áreas de recursos hídricos, saúde e contábil foram o prato de entrada para o encontro, que aconteceu 22 dias após o pedido de audiência, com direito a polêmicas sobre uma suposta recusa do peemedebista de receber o gestor paraibano.

De acordo com o senador Raimundo Lira, o presidente recebeu os pleitos da Paraíba e prometeu encaminhar aos ministérios com a recomendação de que seja dada uma resposta ao socialista. Durante a conversa, Coutinho tratou de lembrar ao presidente que votou nele no segundo turno das eleições de 2014, contrariando a orientação do seu partido. Na época, depois de Marina Silva, então no PSB, sair da disputa, o governador, que concorria à reeleição, anunciou apoio à chapa Dilma/Temer para a Presidência da República.


Entre os temas abordados na conversa com o presidente, o governador colocou o pedido de reavaliação do rebaixamento da nota do Tesouro Nacional, que trouxe dificuldades para o Estado contrair empréstimos, pediu que o presidente considere ampliar o repasse da cota apurada com a repatriação para os estados, ressaltou a necessidade de aquisição de equipamentos para os hospitais de Oncologia de Patos e Metropolitano, além do ramal no terceiro eixo da Transposição e a adutora da Borborema.

Depois do encontro, Ricardo Coutinho ressaltou que tem suas convicções políticas e que elas não serão mudadas se não forem pelo convencimento. O comentário reflete uma dificuldade o clima de animosidade que se criou após o impeachment de Dilma Rousseff, com a oposição chegando ao poder. Desde então, como o governador se posicionou contra o impedimento, ele foi alçado à condição de adversário. O senador Raimundo Lira, apesar das evidências, diz que não há gelo a ser quebrado, o que não parece uma premissa real.

Bem, vamos esperar que o tom de agora por diante em relação às discussões administrativas seja outro.



Por Suetoni Souto Maior
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário