Home » » TURISMO RELIGIOSO: Uma nova fonte de renda para municípios do interior. Veja o exemplo de SANTA CRUZ RN.

TURISMO RELIGIOSO: Uma nova fonte de renda para municípios do interior. Veja o exemplo de SANTA CRUZ RN.

A estátua de Santa Rita de Cássia tem 56 metros de altura
Em recente visita a Santa Cruz RN, foi possível constatar que o turismo religioso tornou-se uma grande fonte de renda para os municípios interioranos. Num domingo comum um grande número de turistas ocupavam espaços no santuário de Santa Rita de Cássia.

Fica a dica para os municípios do Curimataú e Seridó paraibanos.  

Santa Cruz no estado do Rio Grande do Norte, está localizado no Agreste Potiguar. A cidade fica a 115 km da capital e sua população é de 36.477 habitantes, segundo o IBGE (2012). O catolicismo é a religião mais presente na vida dos seus moradores, tanto que o poder público, visando o desenvolvimento da cidade, uniu a religião com o turismo e construiu o maior monumento católico do mundo: a imagem da santa padroeira, Santa Rita de Cássia, com 56 metros de altura.

A imagem faz parte do Complexo Religioso Santa Rita de Cássia ou Alto de Santa Rita e recebe 3.000 visitantes por semana. Santa Cruz é uma das cidades mais procuradas por turistas religiosos do Brasil. O Alto de Santa Rita conta com uma área de 4.400 m², distribuídos entre loja de artigos religiosos, capela, sala de promessa, auditório, restaurante, lanchonete, banheiros, estacionamento e sala para pequenos socorros.

A construção de uma grande estátua de Santa Rita no alto do Monte Carmelo (Cruzeiro como é conhecido) demonstra o tamanho da fé na padroeira, totalizando 56 metros de construção, sendo maior que o Cristo Redentor no Rio de Janeiro, que tem 38 metros de altura.

O Alto fica aberto para visitação das 7:00 às 18:00horas, havendo celebração de missas todas as quartas-feiras, às 16:00hs  e aos domingos, às 10:00hs. O município possui uma boa estrutura para receber os turistas com pousadas, restaurantes, padarias e mercados que se modernizam a cada dia.




Francisco Araújo com virtual saber
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário