Últimas Notícias

RN registra rebelião em mais uma unidade prisional. Agora em Caicó.

Ônibus foi queimado em Natal 
O sistema prisional do Rio Grande do Norte registra mais uma rebelião em penitenciária na noite desta quarta-feira (18). As ocorrências acontecem no presídio Pereirão, em Caicó, na região Seridó.
Segundo a polícia, os presos do Pavilhão “B” da Penitenciária Estadual do Seridó se rebelaram e quebraram um portão entrando em um ambiente conhecido como cozinha, onde estavam outros presos. Os presos atearam fogo em objetos.
O Pereirão tem capacidade para 257 homens; havia em dezembro 297. A capacidade para mulheres é de 56; há 53. Os dados são do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Alcaçuz
Segundo o secretário de Justiça e Cidadania (Sejuc), Wallber Virgolino, a rebelião em Alcaçuz começou na tarde do sábado (13) logo após o horário de visita. O secretário disse que os presos do pavilhão 5, que abriga integrantes do PCC, usando armas brancas, quebraram parte de um muro e invadiram o pavilhão 4, onde há presos que integram o Sindicato RN.
Na segunda-feira, os presos amanheceram em cima dos telhados dos pavilhões com paus, pedras e facas nas mãos, além de bandeiras com as siglas de facções criminosas. A Sejuc nega que a rebelião tenha sido retomada. Por volta das 11h50 a Polícia Militar entrou na área dos pavilhões e os detentos desceram dos telhados.

Na terça (17) os presos voltaram a se rebelar. A Polícia Militar usou bombas de efeito moral e armas com munição não letal para conter os detentos. Eles seguem soltos dentro da unidade prisional, mas não há confronto entre as duas facções.
Além dos 26 mortos, o governo do estado confirmou que existe a suspeita de que haja mais corpos dentro da unidade e que o Corpo de Bombeiros fará a busca dentro da fossa. Dezesseis corpos haviam sido identificados até a última atualização desta reportagem.

Ataques
Os ônibus que circulam em Natal foram recolhidos às garagens. A ordem foi dada e a informação confirmada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Rio Grande do Norte. A justificativa é a falta de segurança. Desde a tarde desta quarta (18), onze ônibus, um micro-ônibus, um carro do governo do estado e duas delegacias sofreram ataques criminosos. O vídeo acima mostra um dos ônibus em chamas. Não há informação de pessoas feridas.

Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (STTU) declarou que "devido aos incêndios a ônibus, todas as empresas estão recolhendo a frota".
Segundo o secretário de Segurança Pública, Caio Bezerra, está sendo investigado se os ataques têm relação com a crise no sistema penitenciário do estado. "Pessoas já foram presas", afirmou, mas sem revelar a quantidade de detidos.
Ainda de acordo com o sindicato dos rodoviários, uma reunião a ser realizada ainda na noite desta quarta vai definir se os ônibus circularão normalmente nesta quinta (19).
O Sintro informou que a frota de ônibus da capital potiguar é formada por 630 veículos. Nesta época do ano, em razão das férias, 380 mil pessoas usam o transporte público diariamente na cidade.

             

G1

Nenhum comentário