Últimas Notícias

Tesoureiro do PMDB diz que dissidentes do partido devem procurar outro lugar.


Em entrevista à Rádio Panorâmica FM, nesta segunda-feira, 16, o tesoureiro estadual do PMDB, Antônio Souza, comentou sobre a situação da legenda, que enfrenta uma divisão entre os militantes.

O “racha” no partido aconteceu já nas eleições de 2016, após a direção estadual unir-se, em João Pessoa, ao PSDB e PSD, o que causou revolta em algumas militantes, que se sentiram prejudicados com as decisões da executiva.

Articulado pelo senador Raimundo Lira, o grupo dissidente, que conta com quatro deputados estaduais e três federais, quer o PMDB caminhado em uma linha diferente da que está sendo conduzida pelo senador José Maranhão, presidente estadual do partido.

Em relação ao fato, Antônio Souza afirmou que sempre existiram militantes com opiniões diferentes na legenda e que, mesmo assim, o partido sempre buscou a unidade.

Indagado sobre as intenções do senador Raimundo Lira em querer destituir José Maranhão do cargo de presidente do PMDB, Antônio ponderou que não existe uma pessoa melhor para conduzir a legenda do que Maranhão e que tudo deverá voltar ao normal após a reunião do partido, que acontecerá nesta sexta-feira, 20.

– Pode até ser essa intenção (referindo-se a Lira), mas não existe uma pessoa da estirpe do senador José Maranhão. Ele é o numero um, só tem ele. Acredito que na reunião da executiva, na sexta-feira, tudo voltará ao normal. Cada um que tiver suas preferências pode colocá-las na reunião. Vamos mostrar àqueles que hoje que querem manter o apoio ao governador que a aliança não foi frutífera. O partido foi abandonado e só serviu para capitanear votos para Ricardo. O governador, assim que terminou a eleição, procurou isolar o PMDB e crescer o PSB. Mas, com o PMDB ninguém faz isso não – pontuou.

Antônio também ponderou que os insatisfeitos com o PMDB devem procurar outros caminhos.

– Aqueles que não se sentirem bem dentro do partido, que procurem um lugar em que se sintam bem. Temos quadros para disputar as eleições 2018. O próprio Raimundo Lira pode ser candidato à reeleição e o PMDB vai apoiá-lo. O PMDB, no primeiro momento, tem sim candidatura própria e o senador Lira pode pleitear o cargo de governador ou senador. Mas, não podemos permitir a cizânia dentro do partido por um grupo – externou.



Com PBOnline

Nenhum comentário