Últimas Notícias

ATENÇÃO: Consultor diz que agricultores da PB estão sem receber Garantia Safra. O governo do Estado está devendo há seis meses o aporte.


Agricultores de mais de 70 cidades paraibanas estão enfrentando dificuldades. Segundo o consultor do Ministério do Desenvolvimento Agrário, Ranifábio Macêdo, o governo do Estado está devendo há seis meses o aporte do Garantia Safra.

– Na verdade, o governo do Estado não pagou o aporte referente a região dois do Garantia Safra. A região um o governo pagou no início de dezembro e, com isso, alguns municípios já começaram receber em janeiro e outros vão começar a receber em fevereiro. A região dois seria a região do Agreste, Borborema, Curimataú e Seridó. Estamos no risco eminente desses agricultores ficarem sem receber o Garantia Safra de 2015-2016 e ficarem fora da safra 2016-2017, que seria a safra deste ano – falou.

Ranifábio frisou que não tem uma posição oficial do governo do Estado, mas apenas informações extraoficiais de tentativas de pagamento.

– Não existe mais prazo, a princípio tem que consultar com muita calma a legislação para caso pague ainda ver se é possível os agricultores receberem o benefício do ano passado ou virem a participar da safra deste ano. A princípio, acredito que dificilmente vai conseguir. É uma situação atípica, que não tinha acontecido ainda no programa, do Estado ficar devendo por tanto tempo – explicou.

O valor do aporte é de R$3 milhões e 800 mil e tem o objetivo de cobrir a adesão de 38 mil agricultores dos municípios que fazem parte da região dois.

– Temos observado a situação que o Estado tem vivido com relação a essa seca que já dura o sexto ano seguido. Nos ligam muito os secretários de agricultura e técnicos da Emater, que estão mais próximos dos agricultores. É um sofrimento muito grande, os agricultores chegam passar as necessidades mais básicas. Inclusive, o benefício poderia está ajudando a comprar água e, infelizmente, não está sendo possível – lamentou.

As informações foram veiculadas na Rádio Campina FM.



Via ParaibaOnline

Nenhum comentário