Últimas Notícias

Manobra errada de carro alegórico da Tuiuti deixa feridos. Duas pessoas estão em estado grave.


RIO - Pelo menos 20 pessoas ficaram feridas e três em estado de choque em um acidente com um carro alegórico durante o desfile da Paraíso do Tuiuti, escola que abriu os desfiles da Sapucaí neste domingo. De acordo com informações preliminares, uma manobra errada na saída do último carro da escola bateu na grade lateral do Sambódromo e atingiu os foliões.

De acordo com os bombeiros, três pessoas foram levadas para o Hospital Souza Aguiar, no Centro, outras cinco foram encaminhadas para o Hospital Miguel Couto e 12 foram atendidas no Sambódromo, a maioria por nervoso. Uma das vítimas, identificada como Maria Lourdes Moura, de 58 anos, sofreu fraturas em ambas as pernas, além de traumatismos na face e no crânio.

De acordo com familiares, ela, que foi submetida a uma tomografia assim que chegou à unidade, ainda passava por cirurgia no fim da madrugada desta segunda-feira. Maria, que vestia a roupa da escola, seria integrante da agremiação, de acordo com parentes. A informação, no entanto, não foi confirmada pela Tuiuti.

Uma segunda vítima, a fotógrafa Lúcia Melo, sofreu uma fratura em uma das pernas e teve traumatismo craniano. O estado de saúde dela é intermediário. Uma outra pessoa, identificada como Elizabeth Jofre, que também cobria o carnaval no momento do acidente e também está no Souza Aguiar, sofreu uma fratura no fêmur.

- Estava na cabine fazendo a transmissão pela emissora. Foi muito rápido. Depois foi uma correria. Mas, infelizmente, as pessoas que estavam distraídas em função do término do desfile foram pegas de surpresa. A Eliza estava fazendo reportagem de pista e ficou imprensada na grade. A cena foi desagradável - contou Paulinho Carioca, jornalista da Ação FM e marido de Elizabeth.

Ele contou ainda que a ambulância teve dificuldades no trajeto entre o sambódromo e o Hospital Souza Aguiar.

- Só queria fazer uma observação quanto ao fluxo para socorrer uma vítima durante o carnaval. Levei 25 minutos para chegar aqui. Tinha que ter uma via expressa e definida para o socorro. Os guardas (de trânsito) não ajudam e são mal orientados. Tive que auxiliar o motorista da ambulância para achar o caminho. Tive que passar em frente à Cidade do Samba, cheio de carros alegóricos. A PM ajudou no trajeto - completou ele.

O público que estava na arquibancada viu a cena.

- Foi horrível. Uma das senhoras presas na grade estava desacordada, perdeu muito sangue. As pessoas ficaram desesperadas, sem saber o que fazer - conta Mônica Ferreira, que está no setor 1.
- É algo que não dá para mensurar - disse Jorge Perlingeiro, a voz da apuração da Liesa, sobre acidente.

Em nota, a escola lamentou o acidente, e se prontificou a prestar os esclarecimentos para a polícia.
"O Paraíso do Tuiuti lamenta profundamente o ocorrido durante o seu desfile na noite deste domingo de carnaval. A diretoria da escola manifesta o seu pesar e prontifica-se a prestar esclarecimentos assim que todas as causas do acidente forem apuradas. Esclarecemos que ofereceremos toda a assistência necessária ás vítimas deste irreparável episódio. Informamos que a alegoria envolvida no acidente será ''periciada'' pela Polícia Civil", afirma anota oficial da escola.

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) também divulgou uma nota oficial sobre o acidente:

"A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) lamenta profundamente o acidente ocorrido no início da noite deste domingo, 26, durante o desfile da Paraíso do Tuiutí. A Liga se solidariza com as vítimas e seus familiares e informa que todas foram prontamente socorridas pelas equipes da Secretaria Municipal de Saúde, tendo sido algumas transferidas para hospitais da região".

Após o desfile, o carro alegórico precisou passar por uma perícia. A Liesa não permitiu que o carro fosse periciado na dispersão, para não atrapalhar os demais desfiles, então o veículo precisou ser conduzido até a rua atrás do Sambódromo, onde o delegado William Lourenço, da 6ª DP (Cidade Nova), acompanhou o trabalho. Segundo o delegado, na manhã da segunda-feira a polícia deve retornar ao local para fazer uma nova perícia no carro, que foi apreendido.

Ainda de acordo com o delegado, o condutor do carro e toda a equipe técnica que ajuda no deslocamento do carro será ouvida. A entrada da Imperatriz chegou a ser suspensa pela polícia por dez minutos para a conclusão do trabalho.

O Paraíso do Tuiuti homenageou os 50 anos do movimento Tropicália com o enredo "Carnavaleidoscópio Tropifágico", mas não contou com as estrelas do movimento como o cantor Caetano Veloso.


O Globo

Nenhum comentário