Últimas Notícias

TRAGÉDIA IMINENTE: Estrutura da parede do açude Picuí pode romper em breve.


Inaugurado em 1949, o Açude Picuí, localizado no Bairro Limeira, é cercado de residências e está abandonado pelo governo do estado.

O solo do manancial está salinizado e tomado por lixo. Mas o maior problema é a proliferação desordenada de Algarobas tanto no leito quanto na parede do reservatório.

Em visita ao local, em meados de janeiro, o vereador Ranieri Ferreira resolveu fazer um requerimento para alertar o governo do estado e o Ministério Público (MP) sobre a iminência de um desastre.

O alerta de Ranieri é sobre a possibilidade real do rompimento da parede do açude, seriamente comprometida pela fixação das raízes das algarobeiras e pela deterioração do sangrador do manancial.


 Justificativas para o requerimento

“Na parede, além da presença das algarobas, há o problema da falta de revestimento”, justificou Ranieri no requerimento.

A estrutura tem 68 anos de uso e não se sabe se alguma manutenção foi realizada nessas quase sete décadas, desde a inauguração durante o governo de Oswaldo Trigueiro.

A erosão da parede também preocupa o vereador. “Para evitar a erosão de sua parede, que é de terra, é preciso envolvê-la com pedras para evitar danos causados pela ação de enxurradas e, consequentemente, a criação de voçorocas em sua estrutura”, disse Ranieri em outro trecho do documento.

O parlamentar quer que o problema seja comunicado, pela Câmara Municipal, ao Secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia da Paraíba, João Azevêdo Lins Filho, e ao representante do Ministério Público em Picuí.

“Ao enviar este requerimento ao conhecimento do Secretário de Estado e, também, à ciência do representante do Ministério Público da Paraíba, estou fazendo a minha parte para prevenir esse desastre. A partir do recebimento deste documento, cabe a cada autoridade informada fazer a parte dela”, finalizou Ranieri.

Os vereadores aprovaram, por unanimidade, o pedido de Ranieri na última sessão ordinária, realizada na sexta-feira, 17.

O requerimento recebeu diversos comentários dos vereadores da oposição, que destacaram a importância da matéria para prevenir um desastre num futuro próximo.



Gabinete do vereador

Nenhum comentário