Últimas Notícias

Sintep ‘intima’ bancada paraibana e promete retaliar parlamentares favoráveis a reforma da previdência.

As declarações foram prestadas pelo sindicalista Antônio Arruda
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Paraíba (Sintep-PB) vai cobrar um posicionamento dos representantes da Paraíba no Congresso Nacional sobre  a  reforma da Previdência. De acordo com o sindicalista Antônio Arruda, foi elaborado um questionário que será entregue, em mãos, por meio de ofício, aos 12 deputados e aos três senadores paraibanos para saber como eles vão se posicionar na votação da PEC 287/16. Quem se omitir será enquadrado como favorável à reforma.

De acordo com Antônio Arruda, o Sintep deseja que os parlamentares se manifestem antes da proposta ser levada a plenário para votação, se são contra ou a favor da reforma da previdência. “Os que não responderem o ofício do sindicato serão considerados omissos e a favor da PEC, cuja proposta cria novas regras de idade e de tempo de contribuição”.

Antônio Arruda considera a PEC 287 um “exterminador de aposentadoria” e que penaliza, sobremaneira, o magistério. “A proposta prevê que a categoria estará sujeita às regras gerais, com idade mínima de 65 anos, mas uma professora de primeira fase, para receber salário integral, deve trabalhar até os 70 anos de idade”, calcula Arruda, considerando que para ter 49 anos de contribuição, o professor ou professora terão que começar a trabalhar no magistério aos 16 anos, o que não é possível. 

Ele lembra que as professoras serão as mais prejudicadas, já que, enquanto mulheres, atualmente têm uma redução de cinco anos no tempo de contribuição em relação aos homens, e como professoras, têm direito a redução de outros cinco anos, perfazendo dez.

O sindicalista avisou ainda que o posicionamento de cada representante paraibano no Congresso pode ter reflexos nas eleições do ano que vem. “Vamos dizer ao professor, ao trabalhador e à sociedade que esse ou aquele deputado votou a favor da reforma da previdência e que não merece seu voto”.


ClickPB

Nenhum comentário