Últimas Notícias

Conselheiros Tutelares de Picuí participaram do I Encontro Estadual do PPCAAM.

Conselheiros 
A Prefeitura Municipal de Picuí, por meio da Secretaria de Assistência Social, possibilitou a participação dos Conselheiros Tutelares de Picuí no I Encontro Estadual para Conselheiros Tutelares da Paraíba, junto ao Conselho Gestor do Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCCAM), realizado nesta quinta-feira (20/04), cujo tema foi O PPCCAM em foco.

O encontro teve por objetivo o repasse de informações sobre o PPCAAM, especificamente em relação ao encaminhamento das demandas e o fluxo das proteções, bem como realizar assembleia para escolha dos representantes do Conselho Tutelar no Conselho Gestor (Congest).

A mesa dos trabalhos foi presidida pela secretária do Estado de Desenvolvimento Humano, Aparecida Ramos de Meneses, e contou ainda com as presenças do promotor de Justiça da Infância e Juventude, Alley Borges Escorel; do representante da Entidade Executora Casa Pequeno Davi, Dimas Gomes da Silva; da representante do Congest/PB, Rochelle Bezerra Rocha; e representando os conselheiros tutelares, Verônica Silva de Oliveira.

O promotor Alley Borges Escorel destacou a importância do encontro porque reúne os conselheiros tutelares do Estado para discutir e informar como funcionam as regras, possibilidades e procedimentos para aplicação do PPCCAM, das medidas protetivas às crianças e adolescentes que estejam ameaçados de morte em seus municípios.

O Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte – PPCAAM foi criado em 2003 e instituído oficialmente em 2007, pelo Decreto 6.231/07, como uma das estratégias do Governo Federal para o enfrentamento do tema da letalidade infanto-juvenil.

O PPCAAM tem por princípio preservar a vida das crianças e dos adolescentes ameaçados de morte, com ênfase na proteção integral e na convivência familiar. É executado em 13 Estados, por meio de convênio entre a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Governos Estaduais e Organizações Não Governamentais.

A identificação da ameaça e a inclusão no PPCAAM é realizada por meio do Poder Judiciário, dos Conselhos Tutelares e do Ministério Público, caracterizados como “Portas de Entrada”.



Ascom

Nenhum comentário