Últimas Notícias

Em Picuí opositores querem que atual administrador resolva problemas herdados de 12 anos de administrações anteriores.

Quadra do bairro Limeira
É lamentável a situação que a administração do prefeito Olivânio Remígio (PT), recebeu alguns prédios públicos no município de Picuí.

O edil picuiense encontrou várias obras inacabadas como por exemplo a UPA e a creche no Limeira, o Ginásio de esportes da comunidade Lajedo Grande, duas escolas: Uma no bairro Cenecista (sede do município) e outra no distrito de Serra dos Brandões, Biblioteca e Ginásio do Pedro Salustino, programa água para todos, além de uma UBS pra Santa Luzia do Seridó, que mesmo com recursos em caixa, sequer foi iniciada por falta de terreno, entre outras. Além do mais o parque ecológico foi interditado por órgãos como o corpo de bombeiros e CREA PB, com muitas falhas na estrutura predial. (Tema da próxima matéria).
Nos últimos dias ‘pipocou’ nas redes sociais imagens da quadra esportiva do bairro Limeira praticamente destruída, deixada pela administração anterior, assim como o estádio Amauri Sales de Melo, que por muitos anos não recebeu investimentos do governo municipal, nem o gramado escapou.

Na quadra do Limeira até parece que houve um bombardeio das tropas Sírias, muita destruição. Já a quadra do bairro São José construída no ano passado já dá sinais de abatimento e poderá não resistir a uma grande precipitação pluviométrica, caso aconteça.

Quadra do Limeira
A respeito dos desmandos que encontrou no município o prefeito se pronunciou numa rede social.

Aos poucos estamos removendo o caos e a mentira que foi institucionalizada em nossa cidade! São 14 unidades de saúde que precisam de reparos, 16 escolas sucateadas, um parque ecológico superfaturado e em ruínas, equipamentos públicos destruídos, máquinas e veículos, incluindo três ambulâncias em estado de sucata, ruas esburacadas, servidores com salários rebaixados. Quadras de esportes completamente destruída. A cidade, distrito e zona rural às escuras. Colocar isso no lugar requer elencar prioridades. Começamos pela saúde que é fundamental. Reformamos o laboratório em 15 dias. Iniciamos a reforma do SAMU. Colocamos até um trator para trabalhar que fazia 6 anos que não funcionava. Construímos uma sala de aula por menos de 10 mil reais. Ampliamos todos serviços de saúde do município. Com exceção do odontológico. Fazer a coisa certa custa um preço, alguns não compreendem. Mas de uma cosia é certa, o dinheiro da prefeitura está sendo aplicado na sua integralidade sem roubos e sem maquiagem” – pontuou Olivânio Remígio.

Na saúde a atual administração encontrou uma série de exames de média e alta complexidade de pacientes que não foram atendidos pela administração anterior, mas agora vem sendo realizados pelo Governo da Participação.   

O corte de alguns ‘vícios oficias’ e o andamento da atual administração com prioridades para a educação, saúde e o social vem tirando o sono de alguns opositores que tomavam soníferos e por 12 anos viveram um sono profundo, sem cobrar de gestores aliados os benefícios públicos que seus munícipes eram merecedores; agora cobram do administrador atual a resolução de problemas herdados de administrações anteriores, num período de 12 anos.



ClickPicuí  

Nenhum comentário