Últimas Notícias

Suspeito de matar ex-mulher em Malta, PB, se apresenta à polícia e confessa crime.

vítima
O suspeito de matar a ex-mulher na cidade de Malta, no Sertão paraibano, se apresentou a delegacia do município no fim de semana e confessou o crime, segundo o delegado responsável pelo caso, Edson Pedroza. O homem estava acompanhado de um advogado, mas como não havia mandando de prisão preventiva expedido contra ele, foi ouvido e liberado logo em seguida.

O crime aconteceu no dia 2 de julho, quando a mulher foi morta pelo ex-marido na frente de familiares. O suspeito não aceitava o fim do relacionamento do casal, que travava brigas judiciais há um longo tempo. A vítima foi atingida com pelo menos cinco disparos e homem estava foragido desde então.

Segundo Edson Pedroza, o homem disse que a mulher ligou para ele dias antes informando que iria à cidade pegar uma casinha de cachorro que pertencia à irmã dela e estava com ele. A partir daí o suspeito premeditou o crime e quando a mulher chegou na casa foi atingida com vários disparos.

Denúncias de agressões

A mulher de 38 anos já havia denunciado o ex-marido por agressão e tinha uma medida protetiva para garantir que o ex-companheiro não se aproximasse dela. Segundo o delegado, os registros de agressão foram feitos em delegacias da cidade de João Pessoa, onde o casal morava quando estava junto. “A separação já havia ocorrido há 3 anos, mas quando eles moravam em João Pessoa, tinham um histórico de registros de ocorrências em delegacias e até de uma medida protetiva para a mulher”, explicou o delegado.

No decorrer da última semana, o delegado já tinha ouvido os irmãos da vítima para buscar mais detalhes sobre o crime. A expectativa de Edson Pedroza é que o mandado de prisão preventiva seja expedido o mais rápido possível para que o suspeito seja preso e fique a disposição da justiça.



G1

Nenhum comentário