Últimas Notícias

Crise econômica diminui receita dos municípios: Em Picuí a redução foi de R$ 107.853,90 nos seis primeiros meses desse ano.

Repasses em decréscimos 
A crise econômica tem afetado diretamente a vida dos brasileiros, os pequenos municípios que dependem de repasse de recurso federal para manter sua vida funcional são os mais prejudicados.

O município de Picuí tem sentido o decréscimo em suas contas, o déficit nos seis primeiros meses da nova gestão, chega à casa dos R$ 107.853,90 (cento e sete mil oitocentos e cinquenta e três Reais e noventa centavos). Esse valor é relativo ao mesmo período do ano passado. Comparado com o crescimento da despesa e avanço da inflação, o prejuízo é maior do que meio milhão de reais.

Em 2016 a arrecadação foi de R$ 18.701.622,43 já em 2017 esse valor não passou dos R$ 18.593.768,53 obrigando o gestor a fazer redução de despesa.

Se não bastasse essa redução, o município ainda teve que arcar com reajuste do salário mínimo em 6,47% (em janeiro) e reajuste do piso do magistério na casa dos 7,67% (em abril) retroativo a 1º de janeiro.

O prefeito Olivânio enfatiza a necessidade de reduzir despesas em alguns segmentos da prefeitura e priorizar os serviços básicos a população.

Em janeiro tivemos uma redução de quase meio milhão de reais, a minha orientação aos secretários foi de prudência na geração de despesa, se tivesse passado os pés pelas mãos, hoje estaríamos prejudicados.



Com ascom

Nenhum comentário