Últimas Notícias

“CORTANDO NA CARNE”: Além de Olivânio Remígio (PT) outros prefeitos da Paraíba cortam próprios salários.


Recentemente o prefeito de Picuí, Olivânio Remígio (foto), declarou à imprensa que baixaria um decreto em que reduz, em até 20%, o próprio salário, do vice-prefeito Lucas Marques, secretários municipais e assessores. A decisão, de acordo com Olivânio, é para manter o equilíbrio das contas municipais para atravessar a crise financeira que assola todo país.

Em todos os municípios que compõem a região do Seridó e Curimataú Paraibano, Olivânio é o único que tomou a decisão por ter compromisso com as contas públicas.

A medida está sendo copiada por outros prefeitos da Paraíba que tem o mesmo compromisso com o dinheiro público a exemplo do município de Juru, no Sertão paraibano, o prefeito Luiz Galvão (PSB) está discutindo com a equipe econômica a possibilidade de exoneração de todos os servidores que possuem cargos comissionados e contratados nos meses de novembro, dezembro e janeiro. Também está sendo estudada a redução dos salários do prefeito, vice e dos secretários municipais em 50%, por tempo indeterminado.

Em Princesa Isabel, a situação é a mesma. As dificuldades financeiras levarão o prefeito Ricardo Pereira (PSB) a exonerar os cargos comissionados durante os meses de novembro, dezembro e janeiro. Pereira disse que não tem garantias de recontratar os servidores no próximo ano. “Isso vai depender das receitas e também da Lei de Responsabilidade Fiscal, que graças a Deus estamos cumprindo. Vivemos dias de muitas dificuldades”, afirmou.

Em Pocinhos, a prefeita Maísa Oliveira (PMB), também baixou decreto e reduziu os salários do dela, que assume a administração municipal interinamente, em 10%. A medida também atinge os salários dos secretários e dos comissionados que recebem acima de R$ 2 mil. O prefeito Cláudio Chaves (PTB), está afastado do cargo para tratamento de saúde.

O prefeito de São José da Lagoa Tapada, Cláudio Antônio Marques (PSD), conhecido como Coloral, seguiu o exemplo dos colegas prefeitos e decidiu cortar o seu próprio salário em 20% até o fim do ano. Além disso, o gestor municipal vai diminuir em 25% o número de cargos comissionado, por tempo indeterminado.



Creative TV e Portal Correio –

Nenhum comentário