Últimas Notícias

UFCG terá sistema de gerenciamento de consumo de energia.


Projeto financiando pelo governo da Alemanha resultará em redução de gastos e aumento da vida útil de equipamentos.

Foi apresentado na tarde dessa quarta-feira, dia 22, o Projeto Gerência de Energia que produzirá, ao longo de dois anos, uma plataforma de monitoramento do consumo de eletricidade nos sete campi da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG).

Realizado em parceria com empresas alemãs - consórcio Scike - o sistema detectará as variáveis do consumo, mapeando e historiando dados, tornando-se ferramenta fundamental no planejamento para utilização do recurso e adoção de medidas preventivas e corretivas no sistema de distribuição elétrica nos campi.

"Entendendo o comportamento do consumo, a universidade promoverá políticas de otimização e, consequentemente, economia no uso da energia. Economia essa que, certamente, também repercutirá na vida útil dos equipamentos eletroeletrônicos instalados nos setores administrativos, salas de aula e laboratórios" explicou o coordenador do projeto, professor Edmar Candeia.

"Avaliando os dados (horários de pico e setores com maior consumo) e conferindo as reais demandas das áreas monitoradas, poderemos desenvolver, de forma mais eficaz, uma política de redução do gasto (desperdício) que impactará, significantemente, nos valores pagos à fornecedora", acrescentou.

O projeto, em seu terceiro mês de execução, já monitora seis setores (central de aulas e laboratórios) do campus Campina Grande, gerando indicadores para a central instalada, provisoriamente, na Unidade Acadêmica de Engenharia Elétrica. "Estamos na fase inicial, adequando a plataforma à nossa logística (software e hardware), identificando pontos para avaliação e indicadores", comentou Edmar Candeia.

No próximo ano, serão instalados outros 30 medidores (três a cada mês, de fevereiro a dezembro), ampliando a rede de monitoramento e, no primeiro semestre, a central será instalada na Prefeitura Universitária, começando, assim, a primeira fase da tradução dos dados para a implementação das medidas de gerenciamento.

"Em princípio, identificando um pico elevado no consumo de determinada área, um alarme será apresentado e o sistema disparará um e-mail ao setor competente avisando e emitindo orientações para a solução", exemplificou.

O financiamento do projeto é do governo alemão, tendo como contrapartida da UFCG o pagamento de ações com recursos humanos (serviços, diárias e passagens) no valor de R$ 200 mil, nos dois anos de execução. A apresentação aconteceu no Laboratório de Metrologia (LabMet) no Centro de Engenharia Elétrica e Informática (CEEI).


Ascom UFCG

Nenhum comentário