Últimas Notícias

Os 13 irmãos confinados por seus pais nos EUA têm difícil recuperação.


Amáveis e cooperativos: os 13 irmãos desnutridos encontrados confinados por seus pais em uma casa na Califórnia, três deles acorrentados a móveis, foram levados a um lugar seguro para iniciar o que será uma longa e dura recuperação, enquanto a polícia investiga o impactante abuso.

David Allen Turpin, de 57 anos, e sua esposa, Louise Anna Turpin, de 49, estão presos sob suspeita de tortura depois que foram descobertas no domingo as terríveis condições em que mantinham seus filhos, de entre dois e 29 anos.

A polícia de Perris, uma pequena cidade no sudeste de Los Angeles, encontrou três crianças algemadas com correntes e cadeados na casa suja e fedida do casal depois de receber uma chamada de emergência para o 911 de sua irmã de 17 anos, que conseguiu escapar.

Estava tão "esquálida" que os oficiais à princípio pensaram que era uma menina pequena.

"Se alguém pudesse imaginar ter 17 anos e parecer 10, estar algemado a uma cama, estar desnutrido e ter lesões como consequência, chamaria isso de tortura", disse o chefe da polícia de Perris, Greg Fellows, em entrevista coletiva.

Os oficiais também assumiram inicialmente que o resto dos irmãos eram menores de idade, mas ficaram "comovidos" ao descobrir que sete tinham na verdade entre 18 e 29 anos.

Os 13 foram levados a hospitais da região, tratados por desnutrição e submetidos a outros testes de diagnóstico.

"As necessidades de longo prazo dessas crianças serão psicológicas e psiquiátricas devido aos períodos prolongados de inanição e maus-tratos", disse Sophia Grant, diretora médica da unidade de abuso infantil da Riverside University Health System.

Mark Uffer, diretor do centro médico regional Corona, onde estão internados os maiores de 18 anos, descreveu seu estado como "estável".

"Estão bem e se encontram em um ambiente muito seguro", disse. "Passaram por uma experiência muito traumática. Posso dizer que são muito amáveis. São muito cooperativos, e acho que têm a esperança de que a vida melhore depois disso".

- "Pareciam vampiros" -

Os pais não explicaram o motivo do sequestro de seus filhos. A polícia disse que não havia indícios iniciais de abuso sexual, mas advertiu que a investigação ainda está em curso.

Tampouco encontrou sinais de que o casal sofre de alguma doença mental ou de que as condições em que seus filhos se encontravam estivesse relacionada com crenças religiosas da família.

Exames confirmaram que os Turpin são os pais biológicos dos 13 irmãos, acrescentou.

Segundo a polícia, a família se mudou em 2014 do Texas para o bairro de classe média de Perris, que fica a 110 quilômetros a sudeste de Los Angeles, e escolheu educar seus filhos em sua casa de estilo espanhol.

"Pareciam vampiros pálidos e muito magros", disse Kimberly Milligan, uma vizinha, sobre as três crianças que viu. "Nunca recebiam amigos ou familiares".

"Muitas coisas eram estranhas, mas não o bastante para chamar a polícia", acrescentou.

Os pais de Turpin, que vivem no estado de West Virginia (este), disseram à ABC News que estavam "surpresos e comovidos", mas que não viam seu filho e seus netos há quatro ou cinco anos.

Na página do Facebook de David-Louise Turpin se pode ver o casal celebrando várias vezes seu próprio casamento com seus filhos entre 2011 e 2016.

No último álbum de fotos, publicado entre abril e julho de 2016, Louise usa um vestido de noiva branco e seu marido um terno. Um imitador de Elvis Presley segura um microfone e posa com o casal e seus filhos em uma cena que lembra um casamento em Las Vegas.

Nove meninas, todas com cabelo longo e escuro, usam vestidos iguais nas cores fúcsia e branco, com meias brancas, enquanto a bebê usa um vestido rosa brilhante. Três meninos, com o cabelo escuro com um corte como o de David Turpin, vestem ternos e gravatas vermelhas.

"É realmente muito, muito triste", disse Jamelia Adams, uma vizinha da família de 39 anos, à AFP.

David Turpin aparece em registros do estado como diretor de um colégio privado inaugurado em 2011, mas seu endereço coincide com o de sua residência.

O caso lembra outras casas de horror. Em maio de 2013, Ariel Castro, de Cleveland, foi preso após sequestrar três jovens que estuprou repetidamente durante uma década.

Em 2009, Jaycee Dugard foi resgatada na Califórnia depois de ser sequestrada com 11 anos de idade e reiteradamente estuprada durante 18 anos por Phillip Garrido.



AFP

Nenhum comentário