Últimas Notícias

Lígia quebra silêncio e rebate Ricardo: “Não vou admitir que me acusem de desleal”.



A vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) falou pela primeira vez sobre as eleições deste ano, após a decisão de Ricardo Coutinho (PSB) de permanecer no governo e não disputar a vaga de Senado Federal.

Em entrevista à Rádio Correio FM na tarde desta segunda-feira, 16, Lígia afirmou que não foi convidada a deixar o governo por Ricardo e que apenas foi comunicada da permanência do socialista.

– Tivemos uma conversa, apenas. Nela, ele apenas disse que ia ficar e eu concordei. Eu disse que apoiaria a decisão dele – revelou.

Acusada pelos governistas de fazer um governo paralelo e ser desleal com os socialistas, Lígia se defendeu alegando que sempre apoiou as decisões e foi a vice mais discreta e trabalhadora do Estado.

– Eu sou uma mulher trabalhadora. Não sou do ramo da política. Sou médica. Trabalho pelo povo da Paraíba. Sempre estive trabalhando, estive nas ações, nos eventos, sempre lá, sem holofotes. Sem dar entrevistas para estar em evidência. Acho que fui a vice mais discreta desse Estado. Não vou admitir que digam que faltei com lealdade. Eu sempre fui leal ao governo – bradou.

As declarações repercutiram após um áudio divulgado na imprensa, onde o governador Ricardo Coutinho aponta Lígia como desleal.

A médica disse ter ficado surpresa e questionou se as acusações se dão pelo fato dela ser mulher.


Com PBOnline

Nenhum comentário