Últimas Notícias

Mais de 50 mil segurados do INSS na Paraíba ainda não comprovaram que estão vivos.



Em João Pessoa, 8.320 pessoas ainda não realizaram o procedimento

Um levantamento divulgado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), durante o mês de março, revelou que 50.871 segurados que recebem o benefício na Paraíba ainda não fizeram a prova de vida, procedimento recomendado pelo órgão até o fim do mês de fevereiro deste ano. Apesar do número considerável, os segurados em atraso ainda podem realizar o processo e devem fazer o quanto antes, sob pena de ter o pagamento do benefício suspenso.

A maior quantidade de pessoas que faltam realizar a prova de vida está localizada na cidade de João Pessoa, com o número de 8.320 segurados. Em Campina Grande, na região do Agreste, a quantidade de beneficiários que ainda não realizaram o procedimento corresponde ao total de 5.649 pessoas, seguido de Sousa com o número de 2.069 segurados e Patos, sendo 2.015 pessoas, ambas cidades localizadas no Sertão do estado.

Procedimento obrigatório

A prova de vida é um procedimento obrigatório para todos os beneficiários que recebem seus pagamentos por conta corrente, conta poupança ou cartão magnético.

O INSS recomenda aos beneficiários que ainda não realizaram o procedimento, que a prova de vida deve ser feita o quanto antes, sendo realizado diretamente no banco que o segurado recebe o dinheiro, a partir da apresentação de documentos de identificação com foto. As pessoas que não puderem ir até as agências bancárias por motivos de doença ou dificuldades de locomoção podem fazer a comprovação de vida por meio de um procurador cadastrado no INSS.

Benefícios suspensos

Foram suspensos durante o ano de 2017, o total de 112.729 benefícios mediante o processo de comprovação de vida. Em todo país, cerca de 2,4 milhões de aposentados, pensionistas e demais beneficiários ainda não realizaram o procedimento.


Jornal da Paraíba

Nenhum comentário