Últimas Notícias

Analfabetismo cai no Brasil, mas ainda afeta mais de 11 milhões de pessoas.



Apesar da queda, a taxa ainda ficou acima da meta do governo estabelecida para 2015.

A taxa de analfabetismo continua diminuindo no Brasil, mas em 2017 ainda alcançava 7% da população de mais de 15 anos, cerca de 11,5 milhões de pessoas, segundo um estudo publicado nesta sexta-feira (18/5) pelo instituto de estatísticas IBGE.

No ano passado havia 300 mil analfabetos a menos no país em relação a 2016 (7,2%). Apesar da queda, a taxa ainda ficou acima da meta do governo estabelecida para 2015, de 6,5%.

A região nordeste continuou acumulando o maior número de pessoas que não sabem ler nem escrever (14,5%), na frente do norte (8%), centro-oeste (5,2%), sul e sudeste (ambos com 3,5%).

Esta taxa segue sendo muito maior entre a população negra: 9,3%, em comparação com 4% dos brancos.

Dentro do estudo, chama a atenção o alto nível de analfabetismo da população maior de 60 anos: 19,3%, e 38,6% no Nordeste.

Segundo um relatório da Unesco de 2016, o Brasil é o país sul-americano com a maior taxa de analfabetismo.


Agência France-Presse

Nenhum comentário