Últimas Notícias

Pedreiro mata colega de trabalho a marretadas e alega legítima defesa.



Um pedreiro foi preso em flagrante após matar a marretadas um azulejista com quem trabalhava e morava junto em Bertioga, no litoral de São Paulo. O crime chocou a vizinhança dos dois e, na delegacia, o homem confessou a autoria do crime.

De acordo com a polícia, o crime ocorreu na madrugada desta quinta-feira (31), no bairro Boraceia. Equipes da Polícia Militar foram acionadas anonimamente para atender uma ocorrência que, a princípio, se tratava apenas de uma lesão corporal.

Ao chegarem à residência, os policiais encontraram o pedreiro Paulo Rodrigues Lopes, de 47 anos, sentado na calçada. Desorientado, ele não impediu a entrada das equipes no local, onde residia a vítima.

Lá, os PMs acharam o azulejista Alessandro Alexandre de Souza, de 38 anos, com graves ferimentos na cabeça, e sangue espalhado pela cama e no chão. Ainda no local, uma marreta foi achada com manchas de sangue, embora aparentasse ter sido lavada.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas e socorreram Souza até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. Ele chegou ainda com vida, mas devido à gravidade dos ferimentos, não resistiu e morreu horas depois.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, o pedreiro foi levado para a Delegacia Sede do município. Em depoimento, ele confessou que golpeou a vítima com a marreta após a ferramenta ter sido arremessada contra ele pelo azulejista durante uma discussão.

Lopes ainda afirmou que agiu em legítima defesa, e que frequentemente era agredido por Souza, com quem trabalhava. Após o depoimento, foi registrado boletim de ocorrência por homicídio simples, e o pedreiro permaneceu preso e à disposição da Justiça.


G1

Nenhum comentário