Últimas Notícias

Polícia prende três homens suspeitos de praticar duplo homicídio no Agreste.



A Polícia Civil, por meio do Núcleo de Homicídios e Grupo Tático Especial da 11ª Delegacia Seccional de Queimadas, na região metropolitana de Campina Grande, em uma ação conjunta com a Delegacia de Homicídios de Campina, cumpriu, na tarde desta quinta-feira (28), três mandados de prisão temporária em desfavor de André Oliveira de Souza, Bruno Ferreira Gomes e Genilson Souza da Silva.

Eles são suspeitos de praticar o duplo homicídio qualificado, que teve como vítimas Márcio Oliveira de Araújo, 22 anos, e Cosmo de Moura Souza, 21 anos.

De acordo com os registros policiais, o crime aconteceu no dia 7 de fevereiro, na cidade de Aroeiras. Na época, testemunhas informaram que as vítimas foram abordadas por dois homens que estavam em uma motocicleta amarela.

Márcio e Cosmo foram atingidos por vários tiros e morreram no local. Próximo aos corpos os policiais encontraram uma moto e quando realizaram o levantamento para saber quem seria o dono descobriram que o número da placa era de um carro.

Pelas características do crime, as investigações seguiram a linha de um acerto de contas, o que foi confirmado mais tarde com a descoberta de que Genilson e Bruno teriam recebido ordens de um apenado do Presídio Serrotão, de Campina Grande, para contratar André e Breno Soares para executar Márcio e Cosmo.

As investigações mostram que o motivo do crime seria uma vingança por eles terem participado do homicídio de Antônio de Nelson que era muito querido pelos presos. A vítima foi assassinada com vários tiros em janeiro deste ano na cidade de Aroeiras.

“Ficou comprovado nos autos do inquérito que a ordem de execução da morte de Márcio e Cosmo veio de dentro do Presídio. Os mentores do duplo homicídio planejaram a forma de execução e quem apontaria os alvos em Aroeiras. A partir daí os executores se deslocaram até a cidade e ao avistarem as vítimas desferiram vários disparos e depois fugiram”, disse o delegado Cristiano Santana.

André Oliveira de Souza, Bruno Ferreira Gomes e Genilson Souza da Silva foram ouvidos e agora estão recolhidos na carceragem aguardando pela audiência de custódia. Agora a Polícia Civil continua as buscas para encontrar Breno Soares um dos responsáveis pelo duplo homicídio.

Quem tiver informações sobre o paradeiro do foragido pode ligar para o telefone 197 Disque Denúncia da Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social, não precisa se identificar. Todas as informações repassadas são investigadas.


Secom

Nenhum comentário