Últimas Notícias

Bancários vão fazer paralisação de advertência em prol de melhorias salariais.



Os bancários vão começar, a partir da sexta-feira, 10, a fazer paralisações de advertências nestes dias, em prol de sensibilizar a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para um aumento real nos salários.

A informação é do presidente do Sindicato dos Bancários de Campina Grande, Rostand Lucena, que disse que a categoria poderá decidir, em assembleia, se segue ou não com uma greve por tempo indeterminado, caso a proposta de reajuste salarial não seja acatada pelos bancos.

Em entrevista à Rádio Campina FM, ele disse que já foram realizadas seis mesas de negociação, mas o acordo está distante do que pretendem os bancários. A categoria deseja uma reposição da inflação do período de 31 de agosto a 1 de setembro e 5% de aumento real. A Fenaban oferece apenas o primeiro.

As negociações estão acontecendo desde o dia 28 de junho e nada ainda foi definido.

– Apresentamos uma proposta plausível, dentro da realidade financeira e social, a qual sabemos que os bancos têm condições de pagar, por ser o setor que mais lucra nesse país. Mas nos foi apresentada uma contraproposta que não contempla o que a categoria deseja, que é apenas a reposição do INPC – disse.

Rostand ressaltou que os bancos também querem implementar cláusulas da reforma trabalhista, e o temor dos bancários é pela terceirização dos serviços.

– Queremos a garantia do emprego do bancário, e os bancos ainda não sinalizaram nesse sentido. Sabemos que temos que ter isso em acordo coletivo, porque senão os bancos vão terceirizar, e não queremos e não vamos admitir terceirização, em especial das atividades fins – disse.



*Informações da Rádio Campina FM

Nenhum comentário