Últimas Notícias

Padre pernambucano usa 'live' no Instagram para rezar e transmitir mensagens de fé a fiéis.



Conectado às novidades do mundo virtual, Alex da Silva realiza a 'Live do Padre' há quase dois anos e soma mais de 26 mil seguidores na rede social.

Além de estar unido com os fiéis através da fé, o padre pernambucano Alex da Silva tem usado as redes sociais para se conectar, literalmente, com os religiosos. Há quase dois anos transmitindo mensagens através da ‘Live do Padre’, ele comemora os bons frutos da iniciativa, que ultrapassou as fronteiras físicas da paróquia em que atua, na Zona da Mata de Pernambuco.

A ação, que interliga fieis em várias partes do Brasil a cada segunda-feira, começou com uma brincadeira, com o anúncio da função do aplicativo, em janeiro de 2017.

“A gente começou interagindo natural e informalmente quando alguém sugeriu que fizéssemos a ‘live’ com assuntos da igreja”, conta o padre, que recorre diversas vezes à frase ‘medo de nada, só amor’ para replicar mensagens de fé aos mais de 26 mil seguidores de sua conta.

Mesmo com a resistência inicial de alguns integrantes de sua paróquia, no município de Nazaré da Mata, a ideia foi, aos poucos, ganhando aceitação.


“O mundo digital não desagrega"

"Interagir com as pessoas nas redes não significa falar com máquinas programadas, mas com gente que tem dores e alegrias reais e tem repensado a própria fé a partir das coisas que são ditas na ‘live’”, afirma o padre.

A cada entrada ao vivo, fiéis das mais variadas faixas etárias passaram a integrar o grupo, a princípio composto exclusivamente por jovens. Além da idade, as fronteiras estaduais também foram quebradas com a presença de pessoas de outros estados do Nordeste, além do Norte e do Sudeste.

“Éramos 14 pessoas no início. Depois, passamos a ter 50 pessoas acompanhando a ‘live’ presencialmente, com jovens de outras cidades que vêm em caravana para nos acompanhar. Agora, na internet, temos 3,5 mil pessoas que nos assistem antes ou depois da transmissão”, conta o padre, que se rendeu à vontade dos fieis para divulgar o trabalho.

“Apesar de participar das transmissões ao vivo, sou discreto e não queria divulgação, mas os jovens me convenceram de que a divulgação não seria do meu perfil pessoal, e sim da iniciativa”, conta, surpreso com os materiais gráficos, camisas e anúncios em paradas de ônibus, frutos do esforço do grupo que acompanha as transmissões presencialmente.

Em cada ‘live’, Jesus Cristo é a inspiração do padre. “Ele veio para anunciar a mensagem de Deus e essa mensagem tem se resinificado ao longo dos séculos. A partir da necessidade do mundo e dos novos meios de se comunicar, a Igreja precisa usar as ferramentas que não são tradicionais, como as redes sociais, como um mecanismo de evangelização”, diz.

Com os convites para fazer as transmissões em paróquias das cidades de Vicência, Itambé, Goiana, Limoeiro e Surubim, no Grande Recife, na Zona da Mata e no Agreste de Pernambuco, o padre acredita que as transmissões dissolveram as fronteiras entre o que é físico e virtual em prol da fé.

“A proposta é fazer uma ‘live’ itinerante, levando a experiência para que outras pessoas possam participar não só pela internet”, conta, feliz com a repercussão da experiência.


G1

Nenhum comentário