Últimas Notícias

TJDF-PB concede liminar ao Sport-PB que suspende jogo da 2ª divisão até que a Perilima seja julgada.



O Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol da Paraíba (TJDF-PB) concedeu, nesta sexta-feira, liminar solicitada pelo Sport-PB para suspender a segunda partida válida pela semifinal da 2ª divisão do Campeonato Paraibano entre a equipe de Lagoa Seca e a Perilima. O presidente do TJDF-PB, Ricardo Barros, entendeu que a partida não pode ser realizada até que a denúncia do Carneiro sobre uma suposta escalação irregular da Águia de Campina Grande vá a julgamento. E, no documento, ele pede que o caso seja tratado com urgência para que a competição não seja prejudicada. A Federação Paraibana de Futebol (FPF), no entanto, ainda não confirmou a suspensão da partida.

A decisão em suspender a partida que seria realizada na próxima quarta-feira deve ser mantida até que a denúncia apreciada seja, enfim, julgada. O TJDF-PB pede para que a FPF acate a decisão e confirme a suspensão o quanto antes.

O Sport-PB acionou a Justiça Desportiva denunciando a suposta escalação irregular do atleta Brenno Yuri, da Perilima, em cinco rodadas da competição ainda em sua fase primária. A queixa é que o atleta, que ainda não é profissional, tem mais de 20 anos e não nasceu em 1998, como exige o regulamento da Segundona para os casos envolvendo atletas amadores.

Na divulgação do documento de mandado de liminar, o Tribunal ressalta ainda a omissão da Federação Paraibana de Futebol (FPF) diante da denúncia do Sport-PB. Segundo o documento assinado pelo presidente Ricardo Barros, a Federação não se posicionou para aplicar uma decisão tendo apenas encaminhado a demanda para o TJDF-PB sem apreciar a denúncia.

O pedido de liminar é um direito garantido no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Caso a denúncia seja acatada pelo TJDF-PB e a Perilima vá, de fato, a julgamento, o clube que fez uma campanha irretocável pode até ser excluído do campeonato, abrindo espaço para que o Sport de Lagoa Seca consiga o acesso e o retorno à 1ª divisão do estadual em 2019.

Veja na íntegra a decisão do Tribunal:




GE

Nenhum comentário