PICUÍ - TERRA DO MINÉRIO




Picuí PB - Terra do Minério - Nossa História

As primeiras penetrações para colonização de Picuí ocorreram entre 1704 e 1706. Neste período, quando o Presidente da Província da Paraíba era Fernando Barros Vasconcelos. No dia 26 de dezembro de 1704, dona Isabel da Câmara, Capitão Antônio de Mendonça Machado, Alferes Pedro de Mendonça Vasconcelos e Antônio Machado requereram e obtiveram, por sesmaria, três léguas de terras (18 quilômetros), no riacho chamado Pucuhy.

Posteriormente, no inicio do século XIX, outras famílias que vinham dos estados vizinhos requereram e obtiveram sesmarias nesta região, onde implantaram propriedades e algumas fazendas de gado. Entre elas, Conde D’Ávila, Joaquim José da Costa, Capitão Antônio de Mendonça Machado, Lázaro José Estrela, João Ferreira de Farias, Maximiano José da Costa, Antônio Ferreira de Macedo, Estevão José da Rocha e Vicente Ferreira de Macedo.

No ano de 1856, o Nordeste brasileiro foi cenário de uma terrível epidemia de cólera-morbo, que matou milhares de pessoas. Os moradores da região, assustados com a mortandade e liderados pelo Coronel José Ferreira de Macedo, decidiram recorrer ao Mártir São Sebastião.

Juntos, fizeram uma promessa ao santo. Em seguida, após constatarem que não havia mais o surto da doença, começaram a construir a capela de São Sebastião, atualmente elevada a matriz (paróquia) de São Sebastião, padroeiro do município.

Paralelamente à construção da capela, o Coronel edificou a primeira casa do povoado, conhecida como “A Venda Grande”. Por isso, o Coronel José Ferreira de Macedo é considerado o autêntico fundador de Picuí. No dia 3 de setembro de 1857, o Padre Francisco de Holanda Chacon, de Areia, celebrou a primeira missa, e, em volta da capela, surgiu o povoado de São Sebastião do Triunfo.

Em 1874, por meio da Lei Provincial nº 597 de 26 de novembro, foi criado o Distrito de Paz da Povoação de São Sebastião do Triunfo. Em seguida, o distrito passou a chamar-se apenas de Triunfo. Mas em 1888, quando a povoação foi elevada à categoria de vila pela Lei Provincial nº 876 de 27 de novembro, o nome passou a ser Picuhy.

O município de Picuí foi criado pelo Decreto nº 323, de 27 de janeiro de 1902, sendo instalado no dia 9 de março. A Lei Estadual nº 212 de 29 de outubro de 1904 mudou a sede do município de Cuité para Picuí. Em 18 de março de 1924, Picuí passou a município, por meio da Lei Estadual nº 599.

Ao longo do século XX, diversos municípios se desmembraram de Picuí, a exemplo de Cuité/Barra de Santa Rosa (1936), Nova Floresta (1959), Pedra Lavrada (1959), Cubatí (1959) Frei Martinho (1961) e Baraúna (1996). Atualmente, o município de Picuí está formado por dois distritos: Santa Luzia do Seridó e Serra dos Brandões.

Picuí se situa na mesorregião da Borborema, na microrregião do Seridó Oriental Paraibano, com uma área de 734,1 quilômetros quadrados, a uma altitude de 439 metros acima do nível do mar, com latitude (S) 6º31`19 e longitude (W. Gr) 36º20`14. Limita-se, ao norte, com os municípios de Campo Redondo e Coronel Ezequiel (RN); ao Sul, com os municípios de Pedra Lavrada e Nova Palmeira (PB); ao Leste, com os municípios de Nova Floresta, Cuité e Baraúna (PB); e ao Oeste, com o município de Frei Martinho (PB) e o município de Carnaúba dos Dantas (RN).

Fonte: Portal do município

3 comentários:

Unknown disse...

Não sou de Picuí,moro aqui há apenas 3 meses,mas já me apaixonei pela cidade!
Aprendi até a cantar o hino municipal.
Vanuza Oliver

PR. GOMES SILVA disse...

PICUÍ É ASSIM

Picuí, terra amada
De um povo apaixonado
Tu eis minha querida
De ti espero não ser esquecido

Francielma Cabral disse...

Adoro minha terá picui

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.