Cisterna de enxurrada muda realidade de família em Damião através do CEOP.


Coentro, alface, couve, mamão, maracujá, tomate, pimentão, banana, pinha e berinjela tudo depois da família da dona Jozilda ser contemplada com uma cisterna do programa desenvolvido pela ASA – Agência Nacional do Semi-Árido – intitulado ‘Uma terra e duas águas’.

Saímos de Picuí e fomos acompanhando uma equipe do CEOP – Centro de Educação e Organização Popular - até a cidade de Damião no curimataú Paraibano na localidade conhecida como assentamento Santa Verônica onde mora a senhora Maria Jozilda que foi contemplada com uma cisterna de enxurrada.

Ela recebeu a todos com muita alegria e fez questão de nos mostrar tudo o que já tinha feito em tão pouco tempo logo após ser construída uma cisterna de enxurrada no quintal de casa. “Antes, eu chorava quando eu via a água (da chuva) passando pela minha porta e depois da construção da cisterna tudo mudou em minha vida”, disse Jozilda a nossa reportagem.

Hoje, com os produtos que produz em casa, ela tem sua clientela na cidade de Damião e garantiu que não vai parar por aí e pretende aumentar as vendas.

Aguarde terminar a chamada do bingo e assista a matéria:


Por ser livre de agrotóxicos, os alimentos produzidos por dona Jozilda são tratados com repelente natural contra pragas utilizando uma planta nativa do nordeste, o Nim, que ela faz em casa. Além disso, depois de construída a cisterna ela participou de uma capacitação com outros agricultores para usar técnicas modernas para o uso consciente da água.

O objetivo do programa é estocar nos tempos de fartura para ter nos tempos escassez. Essa máxima se aplica perfeitamente no Semiárido. Lá, a água da chuva tem sido guardada para matar a sede das pessoas, animais e das plantas. Neste espaço, ter água significa segurança hídrica e também segurança alimentar e nutricional, porque a água da chuva armazenada serve igualmente para produzir alimentos e sementes. O programa foi criado em 2007, o nome “Uma Terra e Duas Águas (p1+2)” faz jus à estrutura mínima que as famílias precisam para produzirem – o espaço para plantio e criação animal, a terra, e a água para cultivar e manter a vida das plantas e dos animais. O P1+2 integra o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido, da ASA. Esse programa congrega também o Programa Um Milhão de Cisternas.

E não está tão distante dessa realidade acontecer, pelo exemplo que vemos da dona Jozilda na cidade de Damião, mostra que as pessoas precisam apenas de oportunidade e políticas públicas com interesse real pelo bem do próximo. Estaremos visitando outros lugares para mostrar a você como ações deste tipo desenvolvidas pelo CEOP no Seridó e Curimataú Paraibano estão mudando a realidade de muita gente.



Creative TV

Sobre Francisco Araújo

Sou radialista profissional, atualmente trabalho na Rádio Cenecista Am - de Picuí PB, minha terra natal é famosa por ser a terra de Felipe Tiago Gomes e da melhor Carne de Sol do Nordeste, faça-nos uma visita. Minha cidade é hospitaleira, nosso povo lhe aguarda de braços abertos. Apareça.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.