Home » » ROMPIMENTO POLÍTICO EM BARAÚNA PB. Jadiel Marreiro revela que sua voz ‘pouco era ouvida’.

ROMPIMENTO POLÍTICO EM BARAÚNA PB. Jadiel Marreiro revela que sua voz ‘pouco era ouvida’.

Nonato Bandeira presidente estadual do PPS e Jadiel Marreiro
Após anunciar formalmente o seu rompimento político com o prefeito de Baraúna, Alyson José de Azevedo (PMDB), o ex-vereador Jadiel Marreiro (PPS), revelou que rompeu porque a sua voz pouco era ouvida pelo gestor. Ele afirmou ainda que dentro do partido existe uma grande decepção com o modelo autoritário e impopular de gestão adotado pelo prefeito, que segue a da maioria da população.

– Pelo que eu sinto, até conversando com a maioria dos filiados, com as pessoas e os servidores públicos, existe uma decepção muito grande com o modelo, com o tratamento, com os compromissos que foram assumidos com a cidade de Baraúna e com lideranças e partidos. Eu acho que é um sentimento muito forte de mudança após 20 anos dessas pessoas no poder, o dirigente tem que sentir isso dos filiados. Eu observo esse sentimento nas ruas, no comércio da cidade e também dentro do partido e em todo o município, tanto na cidade, quanto na zona rural, assim como também, junto a servidores dentro do sindicato (Sinpuc) ao qual era Delegado de Base no Município e Dirigente Sindical Membro da Diretoria – comentou.

Jadiel Marreiro elencou alguns pontos que o afastaram da gestão do prefeito Alyson Azevedo, afirmando que foi observando ao longo da administração e amadurecendo um rompimento que já notava que eles próprios teriam com o mesmo cedo ou tarde. Onde pontos em que pregavam a inovação administrativa, o equilíbrio financeiro, da otimização dos gastos públicos, da redução da máquina, do investimento maciço em saúde e educação, na agricultura e infraestrutura, da transparência das ações eles foram pouco a pouco se afastando – frisou.

No entanto, Jadiel Marreiro, que também é formado em Administração pela UEPB e com uma experiência notadamente em políticas públicas, direito administrativo e ex-vereador onde chegou a ser presidente da Câmara por um mês, sendo atualmente Servidor Público Municipal desde 1997 e presidente do diretório municipal do PPS em Baraúna, ex-delegado de base e dirigente sindical do SINPUC, não se absteve de comentar pontualmente a decisão do Prefeito de assim que começou essa semana já começou também as Perseguições Políticas, “o Transferiu (Removeu) de Secretaria com uma nova Portaria onde se quer respeitou documentos feitos, assinados e aprovados pela sua assessoria jurídica, secretário de Educação e o de Administração, dando-lhe desde 2015 à dezembro de 2016 a “Disponibilidade Sindical” contida no novo Estatuto Público dos Servidores e Leis Vigentes, onde inclusive até o horário na nova secretaria mudou verbalmente, ficando a partir de agora por conta da minha mudança pra lá, sendo dois expedientes com horários de 07:00 às 11:00h e das 13:00 às 17:00, invés de horário corrido como era anteriormente, Absurdo.

Se eu fosse consultado, eu diria, acho que assim como sempre quis, eu gostaria de continuar prestando serviços no local onde eu trabalhava que era na Escola Municipal ou na Secretaria de Educação de onde sou lotado, mesmo sendo dirigente sindical e representando os sócios, isso com ou sem disponibilidade que foi um direito conquistado. Agora vou poder contribuir numa nova secretaria, como querem e como sempre fiz. Mais sem nunca aceitar, de forma alguma, perseguição comigo ou com qualquer outro servidor. E por esses motivos que já tive encontro com meus advogados, tanto particular, quanto com Dr. Charles Dinoá do Sinpuc e com o Dr. Leonardo Promotor de Justiça em Picuí na certeza que tudo dará certo.

Trabalho é trabalho, políticas à parte!


Assessoria
Compartilhe: :

1 comentários:

Unknown disse...

O que um Presidente,Governador,Deputado Federal/Estadual,Vereador tem que entender no meu ponto de vista e da maioria do povo Brasileiro,que ele não é Presidente,... e sim estar Presidente ,... perseguição tem e sempre vai ter,só que hoje quem persegue,pode ser perseguido amanhã,o Juiz Sergio Mouro,abriu uma porta que não tem Politico ou posição que a feche.
Vejo como lamentável esse tipo de conduta.
Povo Baraunense esta na hora de MUDANÇA,a força está na mão de cada Um de voces.
Outubro está chegando a hora é agora!!!

Postar um comentário