Home » » A Paraíba convocou o Brasil para debater a democracia e resistir ao golpe com a realização de uma Audiência Pública em J. P.

A Paraíba convocou o Brasil para debater a democracia e resistir ao golpe com a realização de uma Audiência Pública em J. P.


“Com a realização desta Audiência Pública a Paraíba mostra sua grandeza em relação aos valores do Estado Democrático de Direito, ao realizar um evento de alto nível sobre a importância da democracia e o atual momento político do país”, afirmou o deputado estadual Jeová Campos (PSB), referindo-se a audiência pública promovida pela Assembleia Legislativa da Paraíba, na tarde desta quarta-feira (15), no Espaço Cultural, em Tambauzinho. O evento, que nasceu de uma propositura do parlamentar, contou com a presença da presidente eleita, Dilma Rousseff que chegou acompanhada do governador Ricardo Coutinho e foi recebida por populares com aplausos e gritos de “Volta, querida!” e “Fora Temer”.

Antes da presidente falar, políticos presentes, a exemplo do governador Ricardo Coutinho, e de outros estados, como o governador do Piauí, Wellington Dias e o deputado federal pernambucano, Silvio Costa, discursaram, enaltecendo a importância da democracia e do respeito à vontade soberana do povo que reconduziu, com mais de 54 milhões de votos, a presidente Dilma para um segundo mandato na Presidência da República. Todos condenaram o que denominaram de ‘golpe e usurpação do poder de forma espúria’. “O que vimos aqui, desde os discursos, às apresentações culturais e demonstrações de carinho, mostram que os paraibanos não aceitam o golpe e que não reconhecem esse governo que não representa os brasileiros, não defende o povo e não tem legitimidade alguma”, destaca Jeová.


Antes de falar sobre o impeachment, Dilma abordou a importância do processo democrático. “Essa audiência pública é muito importante, pois aborda uma das conquistas mais duras para o nosso povo que é a nossa democracia, que foi conquistada com muita luta, com sangue derramado, com mortes e tortura. Infelizmente, a nossa democracia está infestada de parasitas, que sugam e desrespeitam a própria Constituição ao afastar uma presidente que não cometeu crime de responsabilidade, não tem conta na Suíça, não cometeu nenhuma irregularidade e jamais compactuou com processos de corrupção”, disse Dilma, explicando que as pedaladas não justificam seu afastamento e que os decretos  não constituem crimes.

Dilma abordou também a equivocada votação de seu afastamento na Câmara e a condução do governo Temer, principalmente em relação as questões sociais. Ela ainda, criticou a retirada de recursos públicos destinadas as obras de conclusão do viaduto do Geisel, em João Pessoa. “Transferimos R$ 17 milhões em verbas para conclusão do Viaduto do Geisel e o governo federal retirou os recursos para uma obra fundamental para João Pessoa e para a Paraíba e isso foi um desrespeito com a prática republicana. Essa atitude foi mesquinha e típica de quem confunde dinheiro público com dinheiro pessoal. E isso é grave e os paraibanos não merecem isso”, disse Dilma, elogiando a produtiva parceria que sempre manteve com o governador Ricardo Coutinho.


Segundo o autor da propositura da audiência pública, Jeová Campos, o objetivo da solenidade de debater a democracia e o atual momento político brasileiro foi plenamente atingido. “A democracia é um valor inegociável pelo povo brasileiro. O respeito à soberania da escolha popular deve prevalecer sempre, seja com Dilma ou com qualquer outro candidato. Um governo que não nasce da vontade e livre escolha do povo, não tem e nunca terá legitimidade”, finalizou o deputado. O evento foi encerrado com apresentações culturais diversas. Dilma também concedeu entrevista à Imprensa paraibana. Por volta das 20h, a presidente seguiu viagem para Salvador, onde nesta quinta-feira (16), recebe o título de ‘Cidadã Baiana’.





Assessoria
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário