Home » » CAICÓ: Suspeito de matar promotor em PE é um dos fugitivos do ‘PEREIRÃO’.

CAICÓ: Suspeito de matar promotor em PE é um dos fugitivos do ‘PEREIRÃO’.


Acusado pela morte de um promotor em Pernambuco, em outubro de 2013, José Ivanilson Dias Gomes é um dos detentos que escaparam da Penitenciária Estadual Desembargador Francisco Pereira Nóbrega, o 'Pereirão', que fica em Caicó, no Seridó potiguar. Além dele, outros 15 presos fugiram da unidade na madrugada desta quinta-feira (14) por um túnel de aproximadamente 30 metros de extensão, escavado sobre um terreno rochoso. Três foram recapturados nesta manhã. O presidio tem capacidade para 257 internos, mas estava com 315 até o momento da fuga.

José Ivanilson foi preso em fevereiro deste ano durante uma operação das Polícias Federais do RN e PE. O detento, que já era fugitivo da Cadeia Pública de Natal, também responde por tráfico de drogas, roubo e associação criminosa.

Preso pela PM em maio de 2014, Nildemberg Azevedo Wanderley é outro detento que conseguiu escapar na fuga desta quinta. Preso após um assalto na Zona Norte de Natal, Nildemberg é apontado como responsável pelos tiros que deixaram uma mulher paraplégica durante um assalto a uma padaria no bairro Petrópolis, na zona Leste de Natal - o crime aconteceu em 2 de abril de 2012. Na época do crime, o detento era adolescente.

Outro fugitivo é Alan Carlos Soares Xavier. Condenado a 27 anos e quatro meses de prisão em regime fechado, ele responde a quatro homicídios, furto e porte ilegal de arma de fogo. Ela também já havia fugido do sistema prisional potiguar, mas foi recapturado durante uma operação em Mossoró.

Também fugiram do Pereirão e continuam foragidos Jailson Silva da Costa, Maycon Bernardo Montenegro, Wendson Max Fernandes de Castro, Erinaldo Luiz Silva de Oliveira, Fábio Henrique da Silveira Mendonça, Leandro Lopes da Silva, Lucas Silva Gomes, Francisco Marques da Silva, Bruno Patrício da Silva e Francisco Wallisson Morais de Souza.


Os detentos recapturados são: Gilferson Soares de Oliveira. Preso por assaltos a bancos na Grande Natal, ele cumpre pena de 117 anos no regime fechado. O segundo foi identificado como Ivanildo Cardoso da Silva Filho, que feriu o pé durante a fuga. Ele foi encontrado dentro de uma casa no bairro Salviano Santos. O terceiro chama-se Jeferson Henrique Pereira.

Solo rochoso
Chama a tenção o fato de o presídio ser construído sobre um terreno rochoso, que naturalmente deveria dificultar escavações. Contudo, em maio deste ano, um túnel de aproximadamente 30 metros (veja vídeo acima) já havia sido descoberto durante uma revista realizada na penitenciária.

Segundo o secretário Wallber Virgolino, titular da Secretaria de Justiça e da Cidadania, a escavação utilizada pelos na fuga desta quinta foi a mesma aberta pelos presos em maio. "Quando descoberto, o túnel foi tapado, mas não concretado como deveria, fechando toda a extensão. Custa R$ 12 mil para se concretar um túnel desta dimensão, mas não existe nenhum processo licitatório aberto para se fazer o serviço", admitiu.

Sistema em calamidade
O sistema penitenciário potiguar não passa por um bom momento. E faz tempo. Em março de 2015, após uma série de rebeliões em várias unidades prisionais, o governo decretou estado de calamidade pública e pediu ajuda à Força Nacional. Para a recuperação de 14 presídios, todos depredados durante os motins, foram gastos mais de R$ 7 milhões. Tudo em vão. As melhorias feitas foram novamente destruídas. Atualmente, em várias unidades, as celas não possuem grades e os presos circulam livremente dentro dos pavilhões.

Fugas em 2016
Com a fuga dos 15 presos ocorrida nesta quinta em Caicó, chegou a 272 o número de detentos que conseguiram escapar do sistema carcerário potiguar este ano. Em 2015 foram 212. Alguns foram recapturados, mas nem a Secretaria de Justiça (Sejuc) nem a Secretaria de Segurança Pública (Sesed) sabem precisar quantos fugitivos foram encontrados e levados de volta aos presídios.



G1
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário