Home » » Polícia prende assessor de prefeitura e engenheira suspeitos de praticar fraudes.

Polícia prende assessor de prefeitura e engenheira suspeitos de praticar fraudes.


Duas pessoas foram presas em mais uma ação da Polícia Civil, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa.

A engenheira mecânica Maria Teresa Carneiro Gonzaga dos Santos, 33 anos, natural da cidade de Taubaté, no estado de São Paulo, e o assessor político da Prefeitura de Conde no Litoral Sul da Paraíba, Vailson Oliveira do Nascimento, 30 anos, foram presos no início da tarde desta sexta-feira (15).

Os dois são suspeitos de praticar fraudes relacionadas à adulteração de contracheques e declaração de liberação de margem de funcionários públicos lotados na Secretaria de Administração do município.

A polícia chegou até os suspeitos depois de receber uma denúncia do setor de fraudes da Caixa Econômica Federal do bairro de Cruz das Armas.

“Maria Teresa tentou contrair um empréstimo consignado apresentando um contracheque e declaração de liberação de margem emitidos pela Prefeitura de Conde. Os funcionários do banco desconfiaram da autenticidade dos documentos e pediram para ela retornar no dia seguinte. Quando a suspeita saiu da agência fomos chamados para analisar os documentos e constatamos que eles eram falsos”, disse o delegado de Defraudações e Falsificações, Lucas Sá.
Foi montada uma campana e quando a suspeita entrou no banco para concluir o processo do empréstimo foi presa em flagrante. Maria Teresa foi ouvida e confirmou o crime.

Ela disse que os documentos foram fraudados pelo ex-funcionário da Prefeitura e atual assessor político da prefeita de Conde. Maria Teresa ainda informou que o homem estaria aguardando ela chegar em casa. Os policiais da DDF foram até a residência da investigada e quando chegaram ao local encontraram Vailson.

Além dos documentos apreendidos, a polícia também recolheu os celulares dos suspeitos, e nos aparelhos foram encontradas várias mensagens trocadas entre os dois que comprovaram a atuação criminosa.

Os investigados foram encaminhados para a Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa. Os levantamentos policiais revelaram que Maria Teresa é filha de Vera Lúcia, professora do município de Conde, presa em março desse ano por aliciamento de menores.

Maria Teresa já responde inquérito em tramitação na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Osasco, em São Paulo. No aparelho celular dela também foram encontradas conversas que comprovam a prática de outros crimes, entre eles porte ilegal de armas de fogo.
Já quanto a Vailson, que é pré-candidato a vereador de Conde, as investigações mostram que ele pode estar envolvido em diversas fraudes relacionadas à adulteração de contracheques de funcionários da Prefeitura e outras práticas ilícitas que serão investigadas pela DDF.

Os suspeitos vão responder por estelionato e falsidade ideológica. Vailson e Maria Teresa vão ficar recolhidos na carceragem da Central de Polícia no Geisel aguardando a audiência de custódia, que vai determinar se eles serão encaminhados para presídios da Capital.



Fonte: Secom/PB
Compartilhe: :

0 comentários:

Postar um comentário