Últimas Notícias

Agente de Polícia é morto dentro da Delegacia de Polícia Civil em Patos PB.


Um fato grave foi registrado no final da manhã deste domingo, dia 29, na cidade de Patos. Segundo informações colhidas pela redação, o policial civil Klaus Cruz de Lima, 35 anos, foi morto com um tiro na cabeça por volta de 11h00.

O crime aconteceu dentro da 15ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, Delegacia de Homicídios e Entorpecentes, localizada no Bairro da Maternidade, em Patos. O acusado do disparo fatal é Emerson Benedito Dias, do Estado de São Paulo. 

Emerson estava detido na delegacia após ser preso pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Mesmo algemado, o preso pegou a arma que estava sobre a mesa do delegado plantonista e efetuou o disparo.

O tiro atingiu o policial civil que teve morte imediata ainda na Delegacia de Polícia Civil. *O preso acusado sofreu também um disparo feito por um dos policiais da civil. Emerson Benedito foi socorrido para o Hospital Regional de Patos, porém não resistiu e morreu minutos depois.


O policial civil Klaus Cruz Lima (foto) era casado com a enfermeira Lígia Delfino. O casal tinha três filhos.

O acusado estava na delegacia juntamente com um comparsa. Os dois presos estavam na sala do delegado para os procedimentos de praxe quando Emerson Benedito pegou a arma.

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram acionadas para socorro às vítimas, mas na Delegacia de Polícia Civil já se verificou que o policial estava em óbito e o acusado do homicídio ainda estava com vida.

Os presos na Delegacia de Polícia Civil podem ter ligação com a organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). Emerson Benedito tem várias tatuagens pelo corpo, entre elas a do “Palhaço” que é um símbolo macabro de ódio às polícias.

*O acusado do crime também foi morto


Patos Online

Nenhum comentário