Últimas Notícias

Após varredura contábil, prefeito de Picuí detecta dívida de mais de 3 milhões e meio de reais no IPSEP


Assim como em outros municípios, em Picuí o regime de previdência é próprio, ou seja, o desconto previdenciário dos servidores efetivos é direcionado para o IPSEP e não ao INSS. Para que os servidores atuais possam ter suas aposentadorias futuras asseguradas é preciso que os descontos da ativa paguem aos aposentados atuais e que as aplicações bancárias se tornem intocáveis.

Atualmente o IPSEP paga aos aposentados com o desconto dos servidores ativos e o saldo é depositado para aplicação. A prefeitura de Picuí contraiu nas últimas administrações dívida milionário com o instituto, o montante atual passa dos 3 milhões e meio de reais, isso aconteceu por recolhimento menor por parte dos prefeitos no período de 2005 a 2016 da contribuição patronal.

Para compensar esse prejuízo, o atual prefeito está repassando 2,5% a mais do que a gestão anterior, para cada servidor efetivo o prefeito recolhe 22,5% de contribuição previdenciária, além de pagar 4 (quatro) parcelamentos mensais num valor de pouco mais de R$ 70.000,00 aos cofres do IPSEP.

De acordo com o prefeito, além da dívida milionária que é corrigida a cada mês, a gestão anterior deixou a CRP (certificado de regularidade previdenciária) vencida, o que poderá prejudicar o município na formalização de convênios com a união.


ClickPicuí com prefeito Olivânio

Nenhum comentário