Últimas Notícias

FEMINICÍDIO: Em pouco mais de um mês, dobra o número de mulheres mortas no RN.


Em pouco mais de 40 dias, o número de mulheres assassinadas do Rio Grande do Norte em 2017 mais que dobrou. Segundo dados do Observatório da Violência Letal Intencional do RN (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa os crimes contra a vida no estado – 16 haviam sido mortas até o dia 8 de março, quando foi divulgado o último levantamento em razão do Dia Internacional da Mulher. Nesta quarta-feira (19), com mais quatro mulheres mortas, o número da violência chegou a 36.

O G1 teve acesso a dados atualizados nesta quarta pelo OBVIO. E, segundo consta no Mapa do Feminicídio, o número de assassinatos de mulheres em território potiguar vem subindo constantemente nos últimos três anos. Em 2015, de 1º de janeiro a 19 de abril, foram registrados 19 homicídios; no ano passado, 26 mulheres foram mortas no mesmo período. Agora, em 2017, chega a 36 o número de mulheres assassinadas no estado - o que representa um aumento de 38,5% em relação ao mesmo período de 2016.

Quatro em um dia

Mãe e filha, Maria Terezinha Alves, 49 anos, e Marluce Alves Gonçalves, 21, foram mortas a tiros na frente de casa em Ceará-Mirim, na Grande Natal, na madrugada desta quarta-feira (19). Segundo a Polícia Militar, elas tinham envolvimento com tráfico de drogas. Já de manhã, duas jovens foram encontradas assassinadas na beira do rio Pitimbu, em Parnamirim.

Crise

Atualmente, o RN enfrenta uma crise sem precedentes na segurança pública, principalmente quando se trata de homicídios. Dados do OBVIO apontam para um aumento significativo no número de assassinatos registrados no estado. No período de 1º de janeiro a 19 de abril de 2016, por exemplo, 567 pessoas foram mortas no RN. Já no mesmo período deste ano, 746 homicídios já foram registrados – um aumento de 31,57%.

No início do mês, uma pesquisa elaborada e divulgada pela ONG mexicana Conselho Cidadão para Segurança Pública e Justiça Penal, revelou outro dado preocupante ao apontar Natal, a capital potiguar, como a 10ª cidade mais violenta do mundo. A lista, que possui 50 cidades, inclui 19 cidades brasileiras. Destas, Natal é a primeira, com 69,56 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes.

A Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social do estado (Sesed) não havia se pronunciado a respeito da estatística até o fechamento desta reportagem.

Nesta quarta, a delegada Sheila Freitas, especializada em combate ao crime organizado, teve seu nome anunciado pelo governador Robinson Faria como a nova secretária de Segurança do estado. Ela substitui o delegado federal Caio Bezerra, que pediu exoneração na segunda-feira (17) depois de passar seis meses no cargo.



G1

Nenhum comentário