Últimas Notícias

Paraíba vai realizar um evento em dezembro com pesquisadores da PUCRS sobre produção nacional de painéis solares.


A partir do tema “A implantação de uma célula genuinamente brasileira para montagem das placas solares”, a Assembleia Legislativa da Paraíba, através da Comissão de Desenvolvimento Turismo e Meio Ambiente, presidida pelo deputado Jeová Campos, vai realizar um encontro para debater a produção nacional de painéis solares e ver a viabilidade de trazer para a Paraíba  um projeto similar ao realizado no Rio Grande do Sul. A realização deste evento foi definida hoje (17), pelo parlamentar paraibano durante visita a Pontífice Universidade Católica (PUC RS) e encontro com os professores doutores da instituição gaúcha, Adriano Moehlecke e Izete Zanesco, além do professor adjunto Sérgio Garcia, que desenvolvem uma tecnologia científica 100% nacional de fabricação de células fotovoltaicas.

Jeová, que viajou a convite do Comitê de Energia Renovável do Semiárido da Paraíba (Cersa), conheceu a tecnologia brasileira de fabricação dos painéis que transformam a radiação solar em energia. Segundo o deputado, a tecnologia nacional ainda precisa dominar uma fase inicial que é a da purificação do silício, mas já avançou bastante. “A tecnologia é extremamente esperançosa para o futuro, mas no presente ainda é necessário ter uma política de Estado para que se possa aproveitar, efetivamente, a radiação limpa do sol e transformá-la em energia”, explica Jeová.

Para ele, ficou claro após a visita ao laboratório da PUCRS que o Brasil tem sim condições e tecnologia para produzir as placas solares, já com o próprio melhoramento do silício, mas isso só acontecerá a médio e longo prazo. “Um dia o Brasil ainda será auto suficiente  na produção de painéis solares, por enquanto ainda dependemos muito da China, mas a ideia deste encontro de dezembro é começar a inserir a Paraíba neste processo já que temos um enorme potencial de radiação solar”, reitera Jeová. O parlamentar estava acompanhado do professor do IFPB, Walmeran Trindade e do Coordenador Nacional da Frente Por Uma Política Energética para o Brasil, o engenheiro Joilson Costa.



Ascom 

Nenhum comentário