Últimas Notícias

Caos financeiro afeta cofres de instituto em Nova Palmeira; presidente explica motivo e procura solução.


O presidente do Instituto de Previdência de Nova Palmeira – IPSENP, Marizaldo Dantas Júnior, se reuniu na manhã dessa terça-feira (21), com representantes da Câmara de Vereadores e do Executivo municipal, no Plenário Adonias Gomes Medeiros, para debater a atual situação da autarquia. O encontro teve a participação da técnica previdenciária, Iva Fagundes, que, na ocasião, explicou a gravidade que se encontra o caixa da instituição.

A mesma equipe voltou a se reunir às 16h00 na Escola Iran Coelho Dantas, agora na participação de uma audiência com os servidores públicos nova-palmeirenses e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região do Seridó e Curimataú (SINPUC). O compromisso teve o mesmo objetivo de mostrar as dificuldades enfrentadas pelo instituto, bem como, tentar achar uma solução para o caso.

Na reunião foi exposto que o Ipsenp deveria estar com cerca de R$ 20 milhões em seus cofres, no entanto as finanças se encontram zeradas. A explicação para o fato, segundo Marizaldo Júnior, se dá pelo fato das administrações anteriores passarem quantias abaixo do estabelecido. Em seu esclarecimento, o presidente acrescentou que “a única gestão que transferiu a verba na integralidade e até um pouco mais foi a atual”.

O problema está repercutindo nos setores em atividade, uma vez que, a prefeitura repassando o dinheiro para o instituto, atinge diretamente o montante dos ativos.

Uma das hipóteses sugeridas na audiência foi o aumento de alíquota de 11% para 14% na contribuição dos servidores ativos, mas que ainda está em estudo junto com outras possibilidades.

“Não estamos tomando nenhuma medida retaliatória ao servidor. Estamos sim, tentando solucionar um problema que existe, que não fomos nós que geramos, mas que temos a obrigação de tentar resolver. Estamos adotando algumas medidas antipopulistas para sanar a adversidade em comum acordo com todos os servidores. Tentamos, nesta audiência, compartilhar o problema e achar a solução”, explicou Júnior.

Mostrando-se preocupado, mas determinado em achar uma maneira legal de vencer a adversidade, Marizaldo lamentou a situação em que assumiu a presidência da autarquia municipal. “São duas décadas desde a criação do Ipsenp e, infelizmente, o que era para se comemorar com R$ 20 milhões na conta, estamos passando pela data sem nenhum centavo”.

Blog NP

De acordo com informações obtidas junto ao sagres a situação do Instituto de Previdência de Nova Palmeira – IPSENP – é crítica. Como diz o ditado popular; é de vaca desconhecer bezerro. Imagem abaixo:




ClickPicuí 

Nenhum comentário