Últimas Notícias

Cirurgião britânico assume que gravou iniciais em fígado de pacientes.

Imagem ilustrativa
Caso foi classificado pelo promotor como 'sem precedentes legais em direito penal'.

Um cirurgião britânico admitiu que gravou as próprias iniciais no fígado de dois pacientes durante as operações de transplante.

Simon Bramhall, de 53 anos, se declarou culpado nesta quarta-feira (13) pelas duas acusações de agressão aos órgãos e, claro, às pessoas que passaram pela cirurgia. O caso foi classificado pelo promotor como "sem precedentes legais em direito penal".

O médico usou um coagulador para selar os vasos sanguíneos e marcar as iniciais nos órgãos.

O promotor Tony Badenoch disse que as iniciais foram "uma aplicação intencional de uso ilegal da força enquanto os pacientes estavam anestesiados". 

Ele disse, também, que foi um abuso de autoridade de Bramhall na posição de médico.

Em 2014, o cirurgião renunciou ao trabalho no Hospital Queen Elizabeth, em Birmingham, após ser descoberto por outro médico, resultando inicialmente apenas em procedimentos disciplinares.

Bramhall deverá pagar fiança para ser liberado. A decisão oficial da Justiça deverá ser emitida em 12 de janeiro de 2018.



G1

Nenhum comentário