Últimas Notícias

Avião voa por 15 horas usando mostarda como combustível.


A companhia aérea Qantas está testando um combustível bastante inusitado. Conhecida como um alimento, a mostarda teve suas sementes utilizadas na criação de um biocombustível. A novidade foi colocada à prova nesta semana em um voo entre os Los Angeles, nos Estados Unidos e Melbourne, na Austrália, com duração de cerca de 15 horas, em um Boeing Dreamliner 787-9 e com a presença de passageiros.

De acordo com o jornal The Guardian, uma das vantagens do alimento é o fato de a espécie, Brassica Carinata, poder ser cultivada em ciclos regulares. Outro ponto positivo é a emissão de carbono, que é 7% menor com o uso da mostarda. “Quase no prazo de um dia após a colheita, eles podem pressionar o óleo em seu próprio galpão e usá-lo diretamente em seus tratores”, explica Daniel Tan, especialista em agricultura da Universidade de Sidney.

“Basicamente, é bom para o crescimento, e também os agricultores. Se eles cultivarem trigo todos os anos, o solo terá problemas. Eles podem cultivar sementes de mostarda entre as culturas de trigo, a cada dois ou três anos, pressionar o óleo e usá-lo localmente ou exportá-lo para uso em combustível de aviação”, detalha.

A empresa afirma que pretende criar uma biorefinaria com o apoio da empresa canadense Agrisoma Biosciences. Outra ideia é utilizar o combustível em todos os voos que saírem de Los Angeles até 2020.


Yahoo Notícias

Nenhum comentário